Polícia

Condenado por tráfico de drogas morre ao tentar matar policial militar

Dinaelson ‘Loro’, de 25 anos, foi morto depois de tentar matar a tiros um cabo do 6º BPM. Caso ocorreu na noite desta segunda-feira (23) no bairro Cidade Nova, zona leste da capital.

Compartilhe:

Elden Carlos
Editor-chefe

 

Condenado em agosto deste ano a cinco anos de prisão pelo crime de tráfico de drogas (Art.33) e respondendo a outros processos criminais na justiça, Dinaelson Barbosa da Silva, de 25 anos, o ‘Loro’, foi morto na noite desta segunda-feira (22) durante uma troca de tiros com um cabo do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BMP) que tentou fazer uma abordagem ao veículo aonde Loro e um comparsa chegavam próximo à passagem Santa Fé, bairro Cidade Nova, zona leste da capital.

As informações iniciais dão conta de que a polícia fazia uma varredura na região de passarela e que o policial estava fazendo a guarda da viatura [procedimento padrão] quando o veículo se aproximou com três ocupantes. O cabo se aproximou para averiguar automóvel, mas acabou surpreendido pela dupla que estava no bando de trás.

Os bandidos efetuaram vários disparos, mas o militar se abrigou e alvejou Dinaelson que caiu agonizando. A equipe policial retornou para o local em apoio ao companheiro. O comparsa de Loro conseguiu escapar. Um dos disparos teria atingido o colete balístico do cabo.

 

Outras unidades policiais foram acionadas para dar apoio à ocorrência. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) constatou o óbito no local. O corpo foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico-Científica (Politec) para ser necropsiado.

O batalhão deverá se pronunciar oficialmente sobre a ocorrência na manhã desta terça-feira (23). Dinaelson havia sido preso pela última vez em maio deste ano, por tráfico de drogas. A justiça converteu a prisão em flagrante em preventiva. No dia 26 de agosto, na 3ª Vara Criminal e de Auditoria Militar, Loro foi condenado pela juíza Mayra Júlia a cumprir pena de 5 anos de prisão pelo crime.

 

No dia 3 de setembro, em razão de um habeas corpus concedido pelo juiz José Castellões, Dinaelson deixou o Iapen com medidas cautelares, entre elas, o uso de tornozeleira eletrônica. O equipamento estava no tornozelo do presidiário no momento do confronto desta segunda-feira.

https://www.youtube.com/watch?v=6lcpHHgT6Dw

Reportagem e fotos: Jair Zemberg

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *