Polícia

Especialista em roubos a banco morre em troca de tiros com o Bope

Criminoso atuava entre os estados do Amapá e Pará. Elizeu Ferreira, de 28 anos, era especialista em roubos a estabelecimentos bancários e em ‘saidinhas’ de banco.

Compartilhe:

Elden Carlos
Editor-chefe

 

Considerado como um dos maiores assaltantes interestaduais de estabelecimentos bancários da região Norte, Elizeu Ferreira dos Santos, de 28 anos, foi morto no início da noite de quarta-feira (09) durante uma troca de tiros com policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) em uma área de mata localizada no final da Travessa B, bairro Pedrinhas, zona Sul de Macapá.


De acordo com o capitão PM Valdir Barbosa, houve uma denúncia de que no local havia um grupo de criminosos comercializando drogas e ostentando armas de fogo de grosso calibre. A troca de tiros iniciou ainda na chegada das equipes.

“Houve uma denúncia sobre o comércio de drogas e que os suspeitos estavam exibindo armas de fogo. Quando as equipes se aproximaram, os criminosos abriram fogo. Houve revide por parte dos policiais e os marginais se embrenharam na área de mata. Durante a ação, um deles acabou alvejado. Acionamos o resgate médico, mas ele não resistiu. Com esse bandido, apreendemos uma pistola calibre .40 com numeração suprimida. Outros quatro faccionados fugiram pela área de mata”, disse o capitão.

Elizeu usava documentos falsos com o nome de João Victor Gonçalves dos Santos, inclusive, existem processos na justiça contra ele com esse nome. Era uma forma de tentar burlar as ações policiais.

“Ele integrava uma quadrilha especializada em roubos a estabelecimentos comerciais e transportadores de malotes. Os roubos eram cometidos nos estados do Amapá e Pará, principalmente. As somas nesses crimes eram sempre vultuosas. O Elizeu estava com mandados de prisão em aberto nesses dois estados. Além de roubos, respondia por crimes como estupro, extorsão, tráfico de drogas e homicídios. Era considerado um criminoso de altíssima periculosidade”, concluiu o capitão do Bope.

O corpo de Elizeu Ferreira foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico-Científica (Politec) para ser necropsiado.

Reportagem e fotos: Jair Zemberg

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *