Polícia

Faccionado é executado a tiros no bairro Universidade

Leandro ‘Mega Man’, de 25 anos, cumpriu pena no Iapen pelos crimes de roubo e porte ilegal de arma de fogo. Ele foi executado por uma dupla que chegou ao local em uma motocicleta.

Compartilhe:

Elden Carlos
Editor-chefe

 

Com passagens pelo Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) pelos crimes de roubo e porte ilegal de arma de fogo, Leandro Marques de Almeida, de 25 anos, no ‘Mega Man’, considerado faccionado pela polícia, foi morto com pelo menos três tiros na noite de quinta-feira (14) na ponte do Gonzaguinha, localizada no final da Avenida Inspetor Antônio Oliveira, bairro Universidade, zona Sul de Macapá.

De acordo com informações repassadas ao 1º Batalhão de Polícia Militar (1º BPM), dois homens chegaram de moto ao local. O carona desembarcou, entrou na passarela e caminhou até a vítima. Foram pelo menos seis disparos, sendo que três deles atingiram o braço e região do tórax de Leandro.

Em seguida a dupla fugiu sem ser identificada. A vítima caiu dentro do lago de onde foi retirada por familiares. O resgate médico foi acionado, mas Leandro já estava morto. O corpo foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico-Científica (Politec) para ser necropsiado.

A polícia acredita que o crime tenha sido motivado por acerto de contas entre facções. A ponte é a mesma onde um dia antes o traficante paraense Michel Gordo foi morto durante uma operação das polícias Civil do Pará e Amapá. Também no mesmo local um sargento da Polícia Militar havia sido emboscado por criminosos, sendo que um dos bandidos que tentaram assaltar o sargento acabou morto. O militar ficou ferido no ataque e precisou ser operado.
Reportagem e fotos: Jair Zemberg

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *