Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Polícia

Farmácias que vendiam medicamentos fora da validade são fechadas em Porto Grande

Também foram acionados para atuar no caso a SVS e o Conselho de Farmácia. Tanto a proprietária das drogarias quanto o farmacêutico, que em depoimento se isentaram de culpa, foram indiciados.


A Polícia Civil no município de Porto Grande flagrou drogarias vendendo medicamentos vencidos e conseguiu na justiça a interdição dos estabelecimentos. As investigações começaram quando, no dia 7 de julho, uma consumidora procurou a delegacia relatando que havia comprado um antibiótico vencido. Imediatamente os agentes se deslocaram para o local e constataram diversas irregularidades como medicamentos vencidos, outros com prazo de validade adulterados grosseiramente e também produtos sem registro na Anvisa.

“Quando a vítima falou para a proprietária das duas drogarias que iria na delegacia denunciá-la, esta imediatamente mandou as funcionárias retirarem todos os medicamentos irregulares das prateleiras e jogar no lixo cobrindo com papel, conforme foram encontrados pelos policiais. Apos orientá-las, fugiu para evitar ser presa em flagrante”, relatou o delegado Bruno Braz.

“Em depoimento, as funcionárias relataram que eram orientadas a mentir para os clientes, a “empurrar” para eles os medicamentos vencidos, dentre eles antibióticos, anticoncepcionais e outros. Diante dos fatos, solicitamos a interdição dos estabelecimentos por tempo indeterminado, tendo o ministério público sido favorável e o judiciário deferido”, complementou.

Também foram acionados para atuar no caso a SVS e o Conselho de Farmácia. Tanto a proprietária das drogarias quanto o farmacêutico, que em depoimento se isentaram de culpa, foram indiciados por vender mercadoria em condições impróprias ao consumo e vender produto destinado a fim medicinal sem registro, sem as características de identidade e qualidade admitidas para a sua comercialização (crime hediondo).

 

Fotos e informações: PC/AP


Comente