Polícia

Homem condenado a 12 anos de prisão por estuprar a enteada por seis anos é preso

Vítima foi estuprada por Analto Pantoja, de 44 anos, por seis longos anos. Abusos começaram quanto sua enteada tinha apenas 11 anos de idade.

Compartilhe:

Elden Carlos – Editor

 

Agentes da Divisão de Capturas da Polícia Civil do Amapá prenderam na tarde desta quinta-feira (05) na Rodovia do Curiaú, em frente ao bairro Ipê, zona norte de Macapá, Analto Pantoja de Souza, de 44 anos, que tinha contra si um mandado de prisão por sentença condenatória expedido pelo juiz Normandes Antônio de Souza, do Juizado de Violência Doméstica de Macapá.

Analto foi condenado a 12 anos de prisão, em regime fechado, pelo crime de estupro de vulnerável (Art. 217-A, § 1º – Código Penal c/c Art. 71 do CP). Analto foi julgado e condenado por abusar sexualmente de sua enteada entre os anos de 2006 e 2015.


Narra o Ministério Público em sua denúncia, de que os abusos iniciaram quando a menina tinha 11 anos de idade. Os estupros, seguidos por anos, ocorriam no interior da casa da família, no bairro Jardim Felicidade II.

Consta no processo que a vítima sofria com problemas de epilepsia e por esse motivo precisava tomar medicação controlada. Segundo a polícia, com base nos depoimentos, Analto dava altas doses do medicamento, dopando a criança, e depois a estuprando.

Em 2012 a vítima – já com 17 anos – engravidou do namorado. Ela teria sido estuprada novamente pelo padrasto ainda no resguardo. A garota comentou o caso com o companheiro que denunciou Analto na polícia. Foi a partir desse momento que os casos constantes de abusos sexuais sofridos ao longo de 6 anos vieram à tona.

A defesa de Analto recorreu várias vezes, mas a justiça negou os pedidos. Após a prisão ele foi encaminhado a exame de corpo delito na Polícia Técnico-Científica (Politec) e depois transferido para o Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) para início do cumprimento da pena.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *