Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Polícia

Investigação interestadual resulta na prisão de homem que fraudava venda de iphones

O homem vendia Iphone pelas redes sociais, mas não entregava os produtos.


O trabalho integrado entre a Polícia Civil do Amapá, por meio da Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DR-CCIBER), e a Polícia Civil do Paraná, por meio do Núcleo de Combate ao Cibercrimes, resultou na prisão de um indivíduo que usava as redes sociais (Instagram e WhatsApp) para anunciar e vender IPhones, os quais não eram entregues.

De acordo com a delegada Áurea Uchôa, em fevereiro deste ano, a DR-CCIBER iniciou a investigação do caso e indiciou o indivíduo em 12 inquéritos, pelo cometimento das fraudes eletrônicas. Outros dois envolvidos também foram indiciados.

“A repercussão do caso nas redes sociais foi essencial para a quantificação das vítimas e pronta localização dos envolvidos. No decorrer da investigação, verificou-se que o indivíduo investigado já tinha passagens por receptação, tendo, ainda, sido preso em março do corrente ano por causar um acidente de trânsito que ocasionou a morte de uma pessoa, no Estado do Paraná. Para resguardar toda a persecução penal e o possível ressarcimento das vítimas, a representação pela prisão preventiva dele foi realizada pela Polícia Civil do Amapá e cumprida pela Polícia Civil do Paraná, onde reside o investigado”, explicou a delegada.


Comente