Polícia

Justiça determina soltura de candidato preso por associação ao tráfico

Erison Real apresentou nome para concorrer a uma vaga nas Eleições de 2018 como deputado federal pelo PR. Ele foi condenado a 4 anos de prisão por associação ao tráfico de drogas.

Compartilhe:

O desembargador Manoel Brito, do Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap), acatou Habeas Corpus (HC) e mandou soltar Eurisson Andrade da Silva, de 33 anos, conhecido como Erison Real, condenado por associação ao tráfico de drogas em um processo que tem outros 11 réus e tramita desde 2011. Erison é candidato a deputado federal e pelo Partido da República (PR), e teve seu registro indeferido na segunda-feira (17). Real foi preso no dia 12 deste mês.

 

A defesa de Erison, feita pelo advogado Elias Reis, alega a existência de erro no tamanho da pena fixada pela justiça. Segundo Reis, a primariedade de Eurisson não foi levada em consideração na dosimetria da pena, que inicialmente foi de 4 anos e 11 meses de prisão em regime semiaberto, sendo reduzida, após recurso ao Tribunal de Justiça, para 4 anos e 1 mês.

 

Para o advogado, a primariedade significaria a redução de um sexto da pena, o que daria três anos e seis meses, permitindo o cumprimento em liberdade. O desembargador Manoel Brito entendeu haver fundamento na alegação da defesa e concedeu a liminar. O processo contra Erison tramitou na 2ª Vara Criminal da Comarca de Macapá.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *