Polícia

Pai Salvino vai à polícia denunciar “intolerância religiosa”

Manifestantes pentencostais teriam cometido ataques verbais desairosos ao tradicional terreiro no bairro das Pedrinhas

Compartilhe:

Douglas Lima
Da Redação

O pai de santo Pai Salvino registrou na Delegacia de Polícia Civil do Araxá Boletim de Ocorrência (BO) denunciando o que ele chama de intolerância religiosa praticada contra o seu terreiro no bairro das Pedrinhas, durante homenagem que a São João, segunda-feira, 24, à noite.

A informação foi dada no início da noite desta quarta-feira, 26, no programa ‘Café com Notícia’ (Diário FM 90,9), pelo próprio Pai Salvino, que se acompanhava do professor Moraes, representando o Núcleo de Direitos Humanos da Unifap; Alessandro Brandão, do Movimento Juventude de Terreiro; e Reinaldo Kayano, pertencente ao terreiro.


Pai Salvino informou que a agressão foi de forma verbal, praticada por integrantes da igreja pentecostal que recentemente foi instalada nas Pedrinhas, perto do terreiro.

Alessandro completou a informação dizendo que os manifestantes pentencostais, em tom agressivo, disseram palavras pejorativas a Pai Salvino e falaram mal das entidades do terreno.

Professor Moraes qualificou o ocorrido como intolerância religiosa com discurso de ódio. Para ele, o ato atacou a própria segurança jurídica e que o caminho é a judicialização.


No programa, Pai Salvino ainda disse temer o que poderá acontecer dia 29 próximo, quando em seu terreiro acontecerá o tradicional Tambor de Mina, evento tradicional que já dura 33 anos.

É que os manifestantes do Dia de São João prometeram ocupar a praça em frente ao terreiro, dia 29, numa manifestação com potente sistema de som.

Fotos: Joelson Palheta

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *