Polícia

Paraense morre asfixiado por gás em mina de ouro no garimpo de Tijam, na Guiana Francesa

Vítima, de 20 anos, teria descido em uma mina que havia sido interditada e acabou morrendo por inalar gases tóxicos.

Compartilhe:

O corpo do paraense Mateus Alves Feitosa, de 20 anos, foi enterrado no meio da floresta no garimpo de Tijam, na Guiana Francesa, nesta terça-feira (08). Ele havia morrido asfixiado por gases em uma mina de ouro onde ele trabalhava. O local, segundo informações de colegas da vítima, havia sido interditado depois que outro acidente teria vitimado seis militares há cerca de uma semana.

 

Mateus desceu na mina e acabou asfixiado pelos gases tóxicos, morrendo no local. Em vídeos publicados nas redes sociais os colegas reclamam da falta de auxílio para transladar o corpo até o lado brasileiro (Oiapoque). Parentes, por outro lado, localizados pela prefeitura da Guiana, teriam relatado que prefeririam enterrar o corpo lá mesmo.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *