Polícia

Traficante é morto durante confronto com policiais do 6º BPM

Confronto ocorreu na manhã desta quinta-feira (19) na Ponte do Axé, bairro Jesus de Nazaré, zona central de Macapá. Jaller ‘Narigudo’ era foragido de justiça.

Compartilhe:

Elden Carlos
Editor-chefe

 

O traficante Jailler Pena Cordeiro, de 25 anos, o ‘Narigudo’, que respondia pelos crimes de tráfico de drogas (Art.33) e roubo (Art.157) foi morto na manhã desta quinta-feira (19) durante uma troca de tiros com policiais do 6º Batalhão de Polícia Militar do Amapá (6º BPM) na Ponte do Axé, localizada no bairro Jesus de Nazaré, área central de Macapá. Ele estava foragido da justiça.

Segundo o capitão Favacho, os policiais estavam em patrulhamento pela região quando receberam uma denúncia anônima. “A informação era de que esse criminoso e pelo menos mais duas pessoas estavam fazendo a comercialização de drogas. Assim que nos aproximamos ele já abriu fogo. Houve um primeiro confronto e o comparsa dele fugiu pela área de alagado. O marginal se homiziou no interior de uma residência onde houve nova troca de tiros. A namorada dele, que é do ‘movimento’, acabou alvejada e foi socorrida. O criminoso pulou uma janela e só cessou os disparos após ser alvejado. O resgate médico foi acionado e constatou o óbito”, disse o capitão.


Segundo o major PM Pedro David, na casa onde Narigudo vivia atualmente foram encontradas cerca de 50 porções grandes de drogas. “Era um criminoso contumaz na prática de roubos e tráfico de drogas. O irmão dele, conhecido pela alcunha de ‘Jesuca’, também é foragido e temos informações que ele atua em uma facção no Rio de Janeiro. Hoje esse rosário de crimes foi encerrado depois que o marginal decidiu confrontar nossos policiais”, declarou.

Com Narigudo, a polícia apreendeu o revólver usado no confronto com seis munições deflagradas, drogas, balança digital e o caderno de contabilidade com nomes de outros traficantes para quem ele fornecia a droga.


A namorada do criminoso [menor de idade] seria apresentada na Delegacia Especializada na Investigação de Atos Infracionais (DEIAI) após receber alta médica. O corpo de Jaller foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML) da Polícia Técnico-Científica (Politec) para ser necropsiado.

Reportagem e fotos: Jair Zemberg

 

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *