Polícia

Traficante foge abandonando 7 quilos de drogas no Perpétuo Socorro

Wellington Dinair, de 24 anos, é um velho conhecido da polícia. André Felipe, de 27 anos, que fez a entrega da droga para o traficante acabou preso.

Compartilhe:

Elden Carlos
Editor-chefe

Um homem identificado como André Felipe da Silva Amaral, de 27 anos, foi preso na tarde de segunda-feira (14) durante uma ação do 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM) depois de ter feito a entrega de uma bolsa onde havia cerca de 7 quilos de drogas.

O entorpecente foi recebido pelo traficante Wellington Dinair Pelaes da Paixão, de 24 anos. Segundo a polícia, no final da tarde houve a denúncia feita por um morador da Avenida Ana Nery, bairro Perpétuo Socorro, zona leste da capital, que dava conta de um crime de tráfico em andamento. O denunciante disse que durante a entrega da bolsa um dos pacotes da droga caiu. A polícia seguiu para o local, mas o veículo onde André estava já havia deixado a área. Ele foi localizado e preso momentos depois. No carro ainda foi encontrada uma porção de droga.


Ainda de acordo com os policiais, ao perceber a aproximação da viatura Wellington sacou uma arma da cintura e correu para dentro de um imóvel. Ele acabou fugindo pelos fundos da residência e desapareceu entre o labirinto de passarelas. Na casa do traficante os militares encontraram a bolsa. Foram apreendidas ainda uma balança digital, máquina de cartão de crédito e outros produtos.

O material apreendido foi apresentado no Centro Integrado em Operações de Segurança Pública (Ciosp) Pacoval. Na delegacia André Felipe declarou que levou a droga após ter sido coagido por integrantes de uma facção criminosa.

O Diário apurou que em julho do ano passado Wellington Dinair foi condenado a 1 ano e 4 meses de prisão por tráfico de drogas. A sentença transitou em julgado no dia 1 de julho deste ano. Ele cumpria pena no regime aberto.

O delegado responsável pelo caso poderá representar pelo pedido de prisão preventiva. A justiça vinha tentando intimá-lo recentemente para o pagamento de custas processuais, inclusive, Dinair teve o nome colocado na Dívida Pública Ativa.

Reportagem e fotos: Jair Zemberg

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *