Polícia

Universitário é achado morto em área de mata do bairro Infraero I

Malone Ferreira, de 22 anos, se formaria em Direito no próximo ano, pela Unifap. Pai diz que o filho acabou se envolvendo com maconha e cola de sapateiro, tendo a vida interrompida prematuramente.

Compartilhe:

Elden Carlos
Editor-chefe

 

O jovem Malone Ferreira Pena, de 22 anos, foi encontrado morto nesta quarta-feira (23) dentro de uma área de mata do bairro Infraero I, zona norte de Macapá, por pessoas que passavam por um caminho e se depararam com a vítima caída de bruços. Ele estava com os olhos perfurados e supostamente levou um tiro pelas costas.


O pai de Malone, Lauro Santos Pena, de 49 anos, disse ter visto o filho pela última vez na manhã de terça-feira (22), quando ele viajou para o terreno, no interior do município de Itaubal. “Cheguei hoje, passei em casa e não o encontrei. Foi meu sobrinho quem avisou sobre o achado do corpo dele. Não sei quem ou porque o mataram”, disse o pai.

Lauro Santos, pai de Malone, diz que filho se envolveu com maconha e cola de sapateiro

Lauro revelou que o filho era acadêmico do curso de Direito da Universidade Federal do Amapá (Unifap) e que no final do próximo ano deveria se formar, mas, em razão da pandemia, Malone teve os estudos suspensos.

 

O pai também declarou que o jovem – que atuou como estagiário na sede da Justiça Federal – acabou se envolvendo com uso de maconha e cola de sapateiro. “Infelizmente ele [filho] se envolveu com isso. Atualmente ele morava com a avó. Soube que o meu filho passou a praticamente morar aqui nessa área para cheirar cola. As dezenas de lata que foram encontradas aqui revelam isso”, disse desolado o genitor.

A Polícia Técnico-Científica (Politec) foi acionada para remover o cadáver. A Polícia Militar fez o isolamento da área e a Delegacia de Homicídios iniciou o trabalho de levantamento de informações para elucidar o caso.

Reportagem e fotos: Jair Zemberg

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




3 comentários em “Universitário é achado morto em área de mata do bairro Infraero I”

  • Marcos santos disse:

    Não o conheci, mas imagino o quanto este jovem era dedicado aos estudos. Triste fim, devido as más escolhas, na Unifap infelizmente é comum vê jovens iniciando uma vida nas drogas, durante o curso. Complicado mas é a realidade.

  • Marcos santos disse:

    Não o conheci, mas imagino o quanto este jovem era dedicado aos estudos. Triste fim, devido as más escolhas, na Unifap infelizmente é comum vê jovens iniciando uma vida nas drogas, durante o curso.

  • Andrey disse:

    O Malone era um rapaz muito inteligente. Sou funcionário da caesa e exerço a função de encanador. Ele foi nosso companheiro por pouco tempo aqui. Prestamos o último concurso público da caesa no qual ele também foi aprovado. No pouco tempo que passou pela companhia percebi que era um bom rapaz que infelizmente fez escolhas erradas na vida. Muito triste ver que ele foi, ao que parece, assassinado por conta do problema com as drogas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *