Política Nacional

Beto Mansur anuncia que disputará eleição para presidência da Câmara

No total, já são cinco deputados na disputa pelo cargo. Apenas Mansur, aliado de Cunha, ainda não protocolou a candidatura na Secretaria-Geral da Mesa da Câmara.

Compartilhe:

O primeiro-secretário da Câmara, deputado Beto Mansur (PRB-SP), anunciou nesta sexta-feira (8) que será candidato à presidência da Câmara em substituição ao deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) que renunciou ao cargo nesta quinta (7). A decisão de Beto Mansur foi anunciada em entrevista coletiva no Salão Verde da Câmara.

No total, já são cinco deputados na disputa pelo cargo. Apenas Mansur, aliado de Cunha, ainda não protocolou a candidatura na Secretaria-Geral da Mesa da Câmara.

Após a publicação desta reportagem, a assessoria de Beto Mansur divulgou nota na qual afirma que ele não é aliado de Eduardo Cunha. “Não sou aliado de ninguém. Sou aliado da Câmara. Sou aliado daqueles que trabalham como eu para resgatar a credibilidade da Câmara”, disse Mansur (leia a íntegra da nota ao final desta reportagem).

Veja quem são os candidatos até agora:
– Fausto Pinato (PP-SP): advogado, tem 39 anos e está em seu primeiro mandato. Chegou a ser eleito relator do processo contra Cunha no Conselho de Ética, mas foi substituído.

– Carlos Gaguim (PTN-TO): administrador, o deputado de 55 anos também está no primeiro mandato. Foi vereador e deputado estadual no TO. Governou o estado após a cassação do então governador Marcelo Miranda e do vice Paulo Sidnei pelo TSE, em 2009.

– Carlos Manato (SD-ES): médico, o deputado de 58 anos está no quarto mandato. É o atual corregedor da Câmara e já ocupou cargos de suplente na Mesa Diretora.

– Marcelo Castro (PMDB-PI): médico de 66 anos, foi ministro da Saúde do governo da presidente afastada Dilma Rousseff. Como deputado, está no quinto mandato.

– Beto Mansur (PRB-SP): engenheiro, empresário e radialista, o deputado de 65 anos está no quinto mandato na Câmara e é o atual primeiro-secretário da Mesa Diretora.

Data da votação
Há um impasse entre os parlamentares sobre a data na qual será realizada a eleição.

O presidente em exercício Waldir Maranhão (PP-MA) marcou o pleito para a próxima quinta-feira (14). Contudo, em reunião, líderes partidários decidiram antecipar as eleições para terça-feira.
Nesta sexta, Maranhão voltou a dizer que a reunião será na quinta-feira e demitiu o secretário-geral da Mesa do cargo pelo fato de ele ter participado da reunião de líderes sem o consentimento do presidente em exercício da Casa.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *