Política Nacional

Índios querem audiência com Bolsonaro para cobrar que Funai fique no MJ

Eles alegam que Justiça é única pasta que sabe lidar com conflitos fundiários.

Compartilhe:

Líderes de povos indígenas foram à sede do governo de transição, em Brasília, pedir uma audiência com a equipe de transição do governo de Jair Bolsonaro. O grupo de índios quer cobrar que a Fundação Nacional do Índio (Funai) permaneça vinculada ao Ministério da Justiça no futuro governo.

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) informou que cerca de 80 pessoas que representam 40 etnias foram nesta quinta ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) pressionar o agendamento de uma audiência com o governo de transição. Eles estão em Brasília para participar nesta tarde de encontro do Fórum dos Conselhos de Saúde Indígena. O grupo realizou danças indígenas em frente a uma das portarias que dá acesso ao gabinete do futuro governo.

No início da tarde, um integrante do governo de transição desceu até a entrada do prédio para conversar com líderes do grupo. Após apresentarem a reivindicação, dois indígenas ingressaram no gabinete de transição para protocolar uma carta endereçada a Bolsonaro.

Nesta semana, o futuro chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, chegou a dizer que Bolsonaro cogitava transferir a fundação responsável pela assistência dos povos indígenas para o Ministério da Agricultura, que cuida dos interesses do agronegócio.

De acordo com Kretã Kaingang, integrante da Apib que foi protocolar a carta, o texto cobra a permanência da Funai sob o guarda-chuva do Ministério da Justiça.

Segundo os representantes dos índios, a pasta que será comandada a partir do ano que vem pelo ex-juiz Sérgio Moro é a única com preparo para lidar com os conflitos fundiários que marcam a relação dos indígenas com ruralistas. A Funai é responsável por promover e proteger os direitos de mais de 300 povos indígenas.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *