Política Nacional

PT deve insistir na candidatura de Lula mesmo se perder tempo de rádio e TV

A estratégia será intensificar alternativas de visibilidade

Compartilhe:

Mesmo sob a ameaça de perder o tempo de propaganda eleitoral gratuita de rádio e TV por decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o PT pretende manter a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como titular na chapa registrada ontem (15), tendo o ex-prefeito Fernando Haddad como vice.

“O PT vai brigar por Lula até o último recurso. Quanto à propaganda de rádio e TV, não tem decisão majoritária no TSE sobre proibir a propaganda do PT, até agora”, disse o presidente municipal do partido em São Paulo, Paulo Fiorilo. Internamente, o PT já desenhou uma estratégia para o cenário onde o tempo de TV da chapa é cassado. A medida que será tomada pela sigla, no entanto, ainda não é discutida abertamente e a ordem é aguardar os desdobramentos do caso no TSE.

Fontes do partido indicam que a estratégia será intensificar alternativas de visibilidade, além de ampliar o número de manifestações com a presença do vice, Haddad. Os protestos vão reforçar o discurso de “vitimização” do candidato. Seguirá a mesma linha de carta divulgada por Lula após o registro da candidatura. “Sou vítima de uma caçada judicial que já está registrada na história”, escreveu Lula. “Quero apenas que os direitos que vêm sendo reconhecidos pelos tribunais em favor de centenas de outros candidatos há anos também sejam reconhecidos para mim”, referindo-se a 145 réus presos ou condenados que já fizeram campanha eleitoral.

Outra ideia trabalhada pela direção do partido é tentar aproveitar o espaço nos horários locais da propaganda eleitoral gratuita de rádio e TV com pronunciamentos dos candidatos a favor de Lula ou da chapa Haddad e Manuela D’Ávila (PCdoB) como vice.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *