Política

Amapá apresenta Programa Tesouro Verde para o estado de Rondônia

O intuito do encontro interestadual é mostrar aos visitantes uma nova fonte de receita compensatória, gerada a partir da preservação das florestas.

Compartilhe:
O Governo do Amapá apresentou, durante os dias 28 e 29 de setembro, o Programa Tesouro Verde para representantes do Governo do Estado de Rondônia. O intuito do encontro interestadual é mostrar aos visitantes uma nova fonte de receita compensatória gerada a partir da preservação das florestas.

Para o superintendente estadual de Desenvolvimento Econômico e Infraestrutura (SEDI), Sérgio Gonçalves, Rondônia apresenta todos os cenários para implantar o programa.

“Temos mercado, demandas, ofertas e recursos em abundância que ainda estão inexplorados e, nossa ideia é usar o que temos para gerar riquezas a partir desses recursos naturais. Por isso, estamos aqui no Amapá para conhecer essa experiência já bem sucedida para, então, traçarmos os nossos passos”, destacou Gonçalves.

Instituído em 2018, o Tesouro Verde cria créditos de natureza jurídica vinculados às riquezas florestais do Estado, e está alinhado com o Acordo de Paris e a Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). A exemplo dos já conhecidos créditos de carbono, esses novos ativos ambientais poderão ser negociados no mercado financeiro.

O secretário de Planejamento do Amapá, Eduardo Tavares, destacou que o Amapá já havia apresentado o programa para os estados membros do Bloco Amazônico, durante o 17º Fórum dos Governadores da Amazônia Legal, em 2019. Agora os membros do consorcio interestadual começam a conhecer o projeto.

“É importante discutir e apresentar soluções como essa voltadas para o desenvolvimento econômico da região Amazônica e aqui estamos apresentando o que já avançamos dentro do Tesouro Verde, para que Rondônia possa também usar os seus recursos ambientais. Essa é uma agenda mundial amparada no Acordo de Paris e cria oportunidade de reposicionamento da Amazônia neste mercado”, enfatizou Tavares.

Além do gestor da SEDI/RO, Sergio Gonçalves, também participou do encontro em Macapá, um dos coordenadores do Programa de Modernização e Governança das Fazendas Municipais de Rondônia e Desenvolvimento Econômico-Sustentável dos Municípios (PROFAZ–Tribunal de Contas de Rondônia), Wagner Garcia de Freitas.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *