Política

Disputa por coordenação divide bancada de parlamentares do Ama

Em Brasília


Compartilhe:

 

Os próximos dias vão ser de tensão, com previsão de racha na bancada parlamentar do Amapá em Brasília, tendo como pivô a coordenação da bancada. Eleito para o cargo representativo em dezembro de 2014, o atual coordenador, senador Davi Alcolumbre (DEM), enfrenta a rejeição de seis dos 11 parlamentares do Amapá no Congresso Nacional. O preferido do bloco é o deputado federal Marcos Reátegui (PSC).

O parlamentar articula o recolhimento de assinaturas desde o dia da posse, no início deste mês. Reátegui conseguiu o apoio de seis dos oito deputados federais. Apenas Janete Capiberibe (PSB) e Marcivânia Flexa (PT) não acompanham o deputado. A assessoria de comunicação de Reátegui informou que os senadores amapaenses ainda serão sondados para tirar o cargo de Davi Alcolumbre. O principal argumento de Reátegui foi a forma como o democrata chegou ao posto, argumentando que o senador foi escolhido com apoio de seis deputados derrotados nas últimas eleições, em 2014.

“A bancada do Amapá, como é sabido, compõe-se de oito deputados e três senadores, totalizando 11 parlamentares. Seis desses parlamentares, ou seja, a maioria absoluta entendeu que o coordenador, eleito pela bancada anterior, não os representava, razão pela qual indicaram o meu nome como novo coordenador da bancada do Amapá”, pontuou Reátegui.

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *