Política

Especialista diz que a saúde será um setor profissional

Oficina


Compartilhe:

 

“Estamos fazendo construção coletiva de um plano que possa mostrar o que estamos fazendo e o que precisa ser modificado nos próximos quatro anos. É preciso programar e seguir o cronograma estipulado, ver o quantitativo de recurso e como ele será utilizado. A saúde passa a ser um setor profissional que tem plano, programação e relatório de gestão para prestar conta do que foi planejado e programado”, afirmou o coordenador da oficina, Samuel Spenner.

A oficina também contou com a presença da consultora do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) Maria Emi Shimazaki. Ela auxiliará na construção e elaboração do Planejamento Estratégico 2016-2019.

Para o secretário de Estado da Saúde, Pedro Leite, o momento é importante, pois busca mudar a concepção em relação a Saúde do Amapá: “Pretendemos dentro deste plano reconstruir, numa visão de participação coletiva, a saúde do nosso Estado, sem deixar de considerar que nossos usuários tem pressa e esta pressa repercute na necessidade de ser assistido da forma expressa em nossa constituição quando fala de uma saúde pública de qualidade”.

O secretário argumentou, também, que os usuários estão nas unidades de saúde esperando por decisões concretas e que vontade e determinação são primordiais para que mudanças aconteçam: “Podemos pôr tudo de bom e de mais moderno dentro de nossas unidades, mas se nosso pessoal não estiver motivado, capacitado e determinado em fazer a mudança, com certeza ela não vai acontecer”.

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *