Política

Garimpeiros invadem aldeia Wajãpi e matam indígena; conflito pode levar a um banho de sangue

Conflito na região das terras wajãpi, em Pedra Branca do Amaparí, já tem a confirmação da morte de uma liderança indígena.

Compartilhe:
Indígenas da aldeia Marirí fugiram para aldeia Aramirã

Cerca de 50 garimpeiros invadiram terras indígenas da aldeia Wajãpi, em Pedra Branca do Amapari, a 200 km de Macapá, e o clima na região é de confronto com ameaças de banho de sangue. O vereador Jawaruwa Waiãpi, que também é uma das lideranças nas aldeias localizadas ao longo da Rodovia Perimetral Norte, declarou em áudios enviados via Whatsapp na tarde deste sábado (27), que os garimpeiros mataram há três dias um dos líderes indígenas, invadiram e se instalaram na aldeia Marirí. Com medo os moradores fugiram para a aldeia vizinha de Aramirã onde crianças e mulheres foram deixados.

Os homens retornaram para a área de mata e prometem retomar a aldeia num conflito sem precedentes na história, caso as forças de segurança não façam uma intervenção. Jawaruwa fez um apelo ao senador da Randolfe Rodrigues (REDE-AP) para que acionasse o Exército e a Polícia Federal (PF) para intervir no caso.

“Eles [garimpeiros] estão armados com metralhadoras e estamos em perigo. Precisamos que o Exército e a Polícia Federal nos ajudem, senador. Se não chegar apoio nós vamos agir logo. Estamos com medo”, diz o vereador em um dos trechos do áudio.

O Diário conseguiu contato com o senador Randolfe Rodrigues por telefone. “Já recebemos essa situação com profunda preocupação. Nosso gabinete está tomando as medidas necessárias e estou pessoalmente ligando para o superintende da Polícia Federal no Amapá e Exército. Também estamos entrando em contato com o presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre, para mobilizar toda a bancada em torno desse problema. É bom frisar que essa é a primeira invasão de forma violenta em 30 anos, depois da demarcação das terras indígenas no Amapá. Temos que nos unir rapidamente para evitar esse banho de sangue que está anunciado. Estamos entrando em contato com os indígenas para pedir que eles não reajam antes da chegada das forças de segurança”, declarou o senador.

O acesso à aldeia é controlado pelos indígenas. Os garimpeiros – que seriam em torno de 50 – estão fortemente armados e já ameaçam matar outras lideranças e tomar outras aldeias. O senador reforçou ainda que também já está acionando a Fundação Nacional do Índio (Funai) e outros órgãos ligados ao povo indígena.

 

Reportagem: Elden Carlos
Imagem: Divulgação

 

Ouça os áudios enviados pelo vereador Jawaruwa ao senador Randolfe

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




17 comentários em “Garimpeiros invadem aldeia Wajãpi e matam indígena; conflito pode levar a um banho de sangue”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *