Política

PSB pede anulação da eleição para o Senado no Amapá

Anúncio foi feito por Camilo Cariberibe no Rádio, sob o argumento de que o TRE/AP interferiu diretamente no resultado do pleito.

Compartilhe:
Camilo Capiberibe (PSB)

O deputado federal eleito Camilo Capiberibe (PSB) anunciou com exclusividade nesta quinta-feira (11) ao programa LuizMeloEntrevista (DiárioFM 90,9) que o partido dele entrou na justiça com pedido de anulação da eleição para o Senado no Amapá, sob o argumento de que, ao decidir pela anulação dos votos da deputada Janete Capiberibe, que disputava uma vaga se senadora e foi derrotada, interferiu diretamente no resultado do pleito.

 

“Na realidade até agora estamos sem entender essa situação. O processo existe, mas é absurdo; em 2015 o PT teve falhas e deixou prestar contas, mas a decisão do TRE (Tribunal Regional Eleitoral do Amapá seu com base em uma Resolução do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que é contrária à Constituição Federal, e só quem pode criar Lei são parlamentares. Essa decisão (de anular os votos do PT) atingiu diretamente não só a deputada Janete, que estava 7% na frente da disputa de acordo com o Ibope, como também a professora Dalva Figueiredo, a Dora Nascimento, a Isabel Nogueira em Santana e o professor Marcos (vice de Capí) que foram extirpados da eleição, numa violência enormeà democracia; estamos vendo há tempos os Tribunais buscando substituir o papel dos parlamentares, que só têm a força que têm porque eleitos pelo povo”.

 

Para o deputado eleito, que foi o mais votado no Amapá, o TRE/AP interferiu diretamente para a derrota de Janete: “Entramos com pedido de anulação da eleição para o Senado contra esse dispositivo, porque prejudicou vários candidatos, como a deputada Janete, o Jorge Amanajás e o Ricardo Santos, além do próprio senador Capí, com a impugnação do vice Marcos Roberto, interferindo diretamente no resultado das urnas. Os prejuízos foram absurdos, porque após as 17h de domingo, depois que o Ministro Og, do TSE, determinou que os votos do Capí e da Janete fossem computados, tivemos que correr para tentar reverter os impactos causados pela decisão do TRE. E acreditamos que o Supremo (STF) vai derrubar porque a medica é inconstitucional”.
Lembrado que o TRE/AP já constituiu maioria pelo indeferimento da substituição de Marcos Roberto como candidato a vice de Capí, o que em tese pode tirar o candidato do PSB do 2º turno da eleição ao governo, Camilo disse acreditar que a medida, se não for alterada pelo próprio TRE na retomada do julgamento, será derrubada pelo STF, por ser inconstitucional, segundo o seu entendimento.

 

Eleição para a Câmara
Camilo também comentou sobre a sua eleição na Câmara e destacou a expressiva votação que teve em Macapá: “Quero agradecer ao povo do Amapá, que me deu a maior votação no estado, e em especial à população do povo querido de Macapá, que me deu 18.042 votos, onde fui mais votado, como também à população de Oiapoque, onde tive 1.024 votos e de Laranjal do Jarí, com 902 votos. Quero destacar que o momento que o Brasil vive é crítico, gravíssimo, o descrédito pela classe política é muito grande e constatamos isso na pele durante a campanha, por causa de tantos escândalos e muitas coisas ruins; mas quero reafirmar o nosso compromisso com a democracia, e em Brasília nós vamos agir com a mais absoluta responsabilidade que o povo exige e o país precisa”.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *