Turismo

ANIVERSÁRIO DO MUSEU

Memorial Sacaca encanta o público

Compartilhe:

CLEBER BARBOSA
EDITOR DE TURISMO

Na festa de aniversário do Museu Sacaca quem ganhou presente foram os visitantes. O Governo do Estado preparou desde a última sexta-feira uma programação alusiva aos 17 anos da “Exposição a Céu Aberto”, que é como está sendo batizado aquele espaço, que também está comemorando um ano do Memorial Sacaca. A programação aconteceu o dia todo, com produção e degustação de alimentos regionais e atividades pedagógicas e culturais, como uma atração a parte na festa.
Além disso, oficina de chás e exposição de plantas medicinais, contação de estórias, exposição de artefatos e danças indígenas, performance “Teatro da Parteira”, exibições de vídeos que retratam a vida dos regateiros, dentro do “Regatão”, durante um passeio na embarcação, e um documentário sobre o Mestre Sacaca estão entre as atividades.


O público também ainda pode acompanhar todo o processo de produção e degustar dos alimentos típicos da região como a farinha de mandioca e tucupi, que eram produzidos na Casa da Farinha. Na Casa do Ribeirinho foi feito o preparo e degustação do açaí. Já na Casa do Castanheiro aconteceu a comercialização de produtos da castanha. Todos os ambientes compõem o ‘Museu Vivo’, que mostra o modo de vida das comunidades e seus costumes, valorizando seus conhecimentos tradicionais.

Testemunho


Pela primeira vez no Amapá, a carioca Íris Lima também aproveitou para conhecer o Museu Sacaca e ficou encantada com o que viu. A turista escolheu o dia em que foi realizada uma programação especial para celebrar os 17 anos de criação da Exposição a Céu Aberto e um ano do Memorial Sacaca. “Estou gostando muito de tudo e é impressionante como é feito o vinho do açaí; a natureza, de forma geral, é tudo muito diferente, algo que eu nunca tinha visto. Gostei muito do espaço; é ótimo estar perto do ambiente natural”, declarou Íris.

Papel
O Museu Sacaca é oficialmente, Centro de Pesquisas Museológicas, instituição cultural e científica subordinado ao Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (IEPA), órgão público responsável por fomentar e divulgar a produção científica e tecnológica local.
* Colaborou: Weverton Façanha

 

Memorial de Sacaca tem seu valor ampliado


O Memorial Sacaca é uma vitrine que reúne objetos do acervo pessoal do Mestre Sacaca. Inaugurado no dia 22 de março de 2018, pelo Governo do Amapá, o espaço tem réplicas e peças originais. A revitalização também foi uma aposta para as comemorações do aniversário da Exposição a Céu Aberto, que também celebrou um ano do Memorial Sacaca. Durante todo o dia um grande número de visitantes pôde acompanhar a produção, degustação e comercialização de alimentos regionais como açaí, farinha de mandioca e de tapioca, tucupi e licor de abacaxi. Também foram realizadas atividades pedagógicas e culturais, como a encenação teatral de um parto natural realizado pelas parteiras tradicionais.

Público
A boa presença de público foi a marca do sucesso. “A comunidade prestigiou e gostou do que viu, pois conseguimos colocar vida nas atividades do dia a dia de um ribeirinho, e assim, quem prestigiou, ficou sabendo mais sobre nossa cultura”, destacou a coordenadora do Museu Sacaca, Eliane Nascimento.

 

Estudantes falam das experiências que o museu lhes proporciona


Estudantes de escolas públicas e particulares participaram da programação. A universitária Maria Roane Palmerim, 21 anos, nunca tinha visitado o espaço e gostou do que viu. “Adorei conhecer; é muito melhor do que imaginava, sem falar que pude acompanhar como se fazem alguns produtos que todos os dias estão em nossa mesa como o açaí e a farinha. Estou satisfeita com o serviço e com toda essa programação”, comemorou Roane.

Muitas famílias também aproveitaram o momento para fazer um passeio e mostrar aos filhos como é essa parte da vida cabocla. “Minha filha sempre quis visitar o Museu Sacaca e agora estamos aqui; andando pelo espaço podemos conhecer um pouco mais de nós mesmos. Uma verdadeira aula de conhecimentos”, descreveu a contabilista Marlúcia Costa. A programação encerrou com o corte do bolo e a entrega, por parte de familiares de Raimundo dos Santos Souza, o Sacaca, de artigos que pertenciam a ele e que, agora, fazem parte do acervo do memorial batizado com seu nome.

Memorial
Inaugurado no dia 22 de março de 2018, o espaço tem réplicas e peças originais como: fantasias de Rei Momo, adereços, tambores de marabaixo, livros de sua autoria, certificados de honra ao mérito, premiações conquistadas ao longo de sua carreira como desportista, registros fotográficos, um quadro doado pelo artista plástico Augusto Leite e utensílios usados para suas atividades de ciência caseira com as ervas medicinais da Amazônia.Em um ano de memorial, o museu registrou 5.900 visitantes entre alunos, turistas de várias regiões do Brasil e do mundo e organizações governamentais e não governamentais.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *