Última Hora

Amapá registra aumento de ocorrências de maus tratos contra idosos

NÚMEROS – Em 2014, foram 222 casos e 10 óbitos. Até agosto deste ano, foram registradas 241 ocorrências, com o registro de 48 mortes

Compartilhe:

Momentos antes do início da audiência pública que está acontecendo na Câmara de Vereadores de Macapá, onde se discute a situação dos idosos no estado, a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa (CEDP/AP), Nádia Souto, revelou no programa LuizMeloEntrevista (DiárioFM 90.9) dados preocupantes: crescem de forma assustadora as ocorrências de maus tratos contra idosos no Amapá. Segundo ela, durante todo o ano de 2014 foram 222 casos, que resultaram em 10 óbitos. Até agosto deste ano, já são 241 ocorrências, com 48 mortes.

“A gente está vendo com muita preocupação o crescimento desenfreado da violência contra os idosos, cuja constatação temos oportunidade de fazer através de palestras que fazemos em todo o estado. São absurdos os casos de abandono por parte das famílias, tratando-os como se fossem animais”, lamentou Nádia.

A presidente do CEDP/APÉ reclama, também, da falta de apoio para que o Colegiado possa desenvolver políticas voltadas para a garantia de melhores condições de vida para a terceira idade: “Infelizmente o Conselho não possui recursos próprios, e precisamos do apoio do governo e da iniciativa privada, das pessoas que possuem o espírito de solidariedade humana. A própria sede mostra muito bem isso, pois trabalhamos numa sala que mede 4m X 4m em um prédio que já foi, até, tido pelos órgãos pertinentes como insalubre, sujeito a ser interditado, tamanho é o grau de insalubridade”.

Para Nádia Souto, a falta de apoio dos próprios órgãos do Estado impede uma atuação mais abrangente do Conselho: “Temos muita força de vontade e muita energia para realizar um trabalho eficiente, cujos resultados já começam a aparecer, porém, esse trabalho poderia ser ainda mais abrangente se tivéssemos o apoio dos órgãos do governo na área de assistência social, mas estes, lamentavelmente, fazem-se de cegos, como se vivessem em outra realidade. Mesmo assim, temos conseguido avançar, mas temos esperança de que o Conselho passará a ter mais atenção do governo do Estado e da própria iniciativa privada”.

Outra expectativa de Nádia é a retomada, pelo Ministério Público Estadual (MP-AP), da Rede da Pessoa Idosa: “Trata-se de uma ferramenta muito importante para o resgate da dignidade da pessoa idosa. Temos muita esperança de que o Ministério Público reveja logo essa questão, para que possamos atuar de forma ainda mais eficiente”.

Audiência Pública

Está acontecendo na Câmara Municipal de Macapá desde as 9h uma audiência pública. Na pauta, a violência contra a pessoa idosa. A audiência foi proposta pelo vereador Nelson Souza, que tem defendido políticas públicas voltadas para a valorização e proteção do idoso. O evento, aberto à população, tem a participação de autoridades e especialistas da área, e está sendo realizado em parceria com o Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa. (Ramon Palhares)

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *