Cidades

Maioria das escolas estaduais segue com calendário normal de aulas

O número representa 15% das cerca de 400 escolas estaduais. A maioria dos colégios continua com o calendário normal de aulas.

Compartilhe:

Cerca de 60 escolas da rede estadual de ensino aderiram parcialmente ou integralmente a paralisação do Sindicato dos Servidores Públicos da Educação do Estado do Amapá (Sinsepeap).

A paralisação da categoria não é unânime no Estado. Desde o início do movimento, na última quarta-feira, 15, a maioria das unidades escolares que já iniciaram o ano letivo manteve o calendário escolar. A Escola Santa Maria, no bairro Cabralzinho, é um dos colégios em que as aulas não pararam. Os 385 alunos tiveram atividades normalmente nesses dias.

“A escola em conjunto com os pais decidiu não paralisar as aulas. Nossos alunos estão cumprindo o calendário escolar normal”, reforçou a diretora escolar Aparecida Machado.

A secretária de Estado da Educação, Goreth Sousa, junto com os demais secretários adjuntos, recebeu nesta sexta-feira, 17, representantes do Sinsepeap. O encontro foi para abrir um canal de diálogo entre a categoria e o governo. A reunião teve ainda a presença de representantes da Secretaria de Estado da Administração (Sead), que também busca dialogar com a categoria. A categoria teve a oportunidade de apresentar as reivindicações.

“Durante o encontro nós reiteramos com o Sindicato que não será feito o corte do ponto dos profissionais, mas é de extrema importância que essas aulas sejam repostas, para que não haja perda para os alunos”, comentou Goreth Sousa.

Em encontro com a imprensa na manhã desta sexta, o governador Waldez Góes reconheceu o direito de manifestação e greve dos profissionais da educação, de acordo com a lei trabalhista. Waldez ressalta o diálogo permanente com a classe.

“A gente mantém um diálogo permanente com o Sinsepeap, através da Agenda do Servidor, bem como reuniões, encontros e audiências públicas com alunos, grupos estudantis, professores, diretores e toda comunidade escolar”, destacou o governador Waldez Góes.

 
Compartilhe:

Tópicos: