Política

Condecorados com título de Cidadão Amapaense expressam gratidão ao Amapá

“Esse título é a comprovação que tudo vale apena quando você se dedica ao bem comum e vale apena viver no Amapá”

Compartilhe:

Felicidade! Essa foi a expressão dos agraciados com o Título de Cidadão Amapaense, concedido pela Assembleia Legislativa, na noite desta sexta-feira (10). Formada pelo Colégio Comercial do Amapá, hoje Escola Gabriel de Almeida Café, Raimunda dos Santos Pontes, nasceu no município de Afuá (PA), recebeu o título das mãos da deputada Cristina Almeida (PSB). Ingressou em 1958 no serviço público, sendo aprovada para a função de oficial de gabinete da Prefeitura de Macapá.

Hoje, essa jovem senhora de 80 anos de idade esbanja saúde e quando se reporta ao passado relembra com bravura e idoneidade. “Eu quebrei um tabu na administração pública onde assumi o cargo por 23 anos”, frisou Raimunda Pontes, mãe de sete filhos, todos funcionários públicos.

Natural de Lins, Estado de São Paulo, Cristina Marta Ferreira Gradella, desembarcou no Estado do Amapá em 1989. Sua vida profissional é gratificada pela competência, carisma e pelo pioneirismo, pois se orgulha de ser a primeira odontopediatra, mestre e doutora em odontologia, do Amapá. “Eu já sou amapaense”, frisou a odontóloga agradecendo ao deputado Fabricio Furlan, pela indicação. “Esse título é a comprovação que tudo vale apena quando você se dedica ao bem comum e vale apena viver no Amapá”.

De forma simples, mas ciente da importância da sua contribuição para o desenvolvimento do Estado do Amapá, o madeireiro Manoel Ferreira do Nascimento, nascido no dia 12 de julho de 1947, na cidade de Afuá (PA), chegou em 1981 em terras tucuju. “Nas minhas veias correm o sangue amapaense. Aqui criei meus filhos e gostaria de ter ajudado muito mais”, comentou Manoel Ferreira, que teve seu trabalho reconhecido através do deputado Charles Marques (PSDC).

A noite também ficou marcada na vida do deputado estadual Pedro dos Santos Martins, conhecido politicamente por Pedro DaLua (PSC), que recebeu o Título de Cidadão Amapaense entregue pelo deputado Jory Oeiras (PRB). Nascido em Belém do Pará em 1977, chegou a Macapá com apenas 18 anos de idade, trabalhou em vários movimentos estudantis, fundou mais de 45 grêmios estudantis, dando oportunidade a diversos estudantes de poder garantir seus espaços em suas escolas. Recuperou o prédio da União dos Estudantes dos Cursos Secundários do Amapá (Uecsa) tomado pela Ditadura Militar em 1964 e transformou o local em um Centro Cultural e sede social dos estudantes. Jornalista e empresário, filiado ao PSC, o deputado compõem uma frente parlamentar e três comissões permanentes da Assembleia Legislativa.


Na mesma sessão o deputado Pedro DaLua, agraciou o sociólogo Fernando Canto com o título de Cidadão Amapaense. A comenda de Fernando Canto foi aprovada e promulgada em 2007 mas nunca entregue a ele. DaLua considerou uma grande injustiça pois apesar de ser natural de Óbidos, no Pará, Canto é um dos principais expoentes da Literatura Amapaense. É mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade Federal do Amapá (Unifap) e doutor em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará. Já publicou 16 livros.

 
Compartilhe:

Tópicos: