Cidades

Ação de ordenamento da cidade chega à rampa do açaí

Eram comercializados diversos produtos e o mal cheiro incomodava as pessoas que caminham de manhã cedo pela orla.

Compartilhe:

Na tarde de quarta-feira, 12, foi dado continuidade ao processo de ordenamento da cidade. Desta vez, a rampa do açaí foi objeto de uma ação conjunta que envolveu várias secretarias, no intuído de ordenar e limpar o local, que estava se tornando uma feira. 

 A rampa é considerada um dos pontos mais tradicionais de desembarque de açaí, peixe e camarão na capital. Os produtos chegam, em sua maioria, das ilhas do Pará, sempre nas primeiras horas do dia. Mas o local estava sendo usado para outras finalidades.

 O subsecretario de Desenvolvimento Urbano e Habitacional, Eudo Costa, explica que o lugar não é para a comercialização, apenas para embarque e desembarque de produtos. “A Companhia de Trânsito e Transporte sinalizou o espaço e a placa foi arrancada. Nós sinalizamos novamente. O mesmo estava tomado por mesas velhas e geleiras, obstruído o passeio público, e à noite chegou a ser ponto de usuários de drogas e prostituição”.

 “As pessoas não conseguem caminhar no local devido ao acúmulo de objetos naquela área. A vocação para aquele local não é para comercialização, é apenas para desembarcar os produtos para serem comercializados em outros lugares”, acrescenta Eudo.

 Foram apreendidas geleiras e mesas, onde eram tratados peixe e outros crustáceos. O objeto principal da ação foi deixar o local limpo para a chegada dos produtos e agradável àqueles que transitam. A ação conjunta foi realizada pelas secretarias de Desenvolvimento Urbano e Habitacional (Semduh) e Manutenção Urbanística (Semur), Guarda Civil Municipal e Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac).

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *