Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Cidades

Amigos e familiares se despedem da professora Zulma Carneiro

Professora Zulma Carneiro era casada com José Figueiredo de Souza, o ‘seu Savino’, e deixa três filhos.


Railana Pantoja
Editora-chefe

 

Na manhã deste sábado (6), familiares e amigos da professora Zulma Carneiro, pioneira na Educação do estado, se despediram da professora, mãe e avó.

Maria Zulma Carneiro de Souza faleceu nesta sexta (5), aos 87 anos, em sua residência, na capital. Casada com José Figueiredo de Souza, o ‘seu Savino’, idealizador do bloco A Banda, Zulma já enfrentava problemas de saúde há um tempo e fazia tratamento em casa.

Mãe de três filhos, dentre eles o advogado, radialista e vereador de Macapá Helder Carneiro, Zulma teve uma missa celebrada de corpo presente pelo bispo Dom Pedro, na Catedral histórica de São José neste sábado (6), antes de o corpo ser sepultado.

O Diário do Amapá externa condolências aos familiares e amigos da professora Zulma, que era uma fiel leitora do jornal impresso, bem como costumava acompanhar os programas da rádio Diário FM.

 

História
Maria Zulma era natural de Óbidos (PA), mas veio para o Amapá com 12 anos de idade e foi morar com a Família Tostes, que a criou, na Base Aérea do município de Amapá. Em 1947 veio para Macapá estudar. Muito dedicada ao esporte, especialmente ao voleibol, ganhou do Governo do então Território Federal do Amapá uma bolsa de estudos na Escola Nacional de Educação Física e Desportos do Rio de Janeiro. Voltou para o Amapá e construiu legado na educação através do ensino da Educação Física.

Em 1968 casou com Savino, com quem teve três filhos: Héldio, Helder e Sacha. A garota é portadora de Síndrome de Down, o que levou Zulma a estudar sobre e participar de um congresso das APAEs no Brasil. Ao retornar para Macapá, articulou a implementação de uma escola para ensino de crianças especiais, e assim surgiu a Escola Lobinho Antônio Sérgio de Almeida.

Professora Zulma recebeu várias condecorações, entre elas os títulos de cidadã amapaense e macapaense; Medalha da OAB, pelo Dia Internacional da Mulher; Medalha do MEC; Mérito da Educação, da Câmara Municipal de Macapá; E a Águia, a maior comenda oferecida pelas APAEs do Brasil.


Comente