Cidades

Estado e União monitoram obras de emergência em barragem no Lourenço

Na notificação feita pelos técnicos da Agência Nacional de Mineração (ANM) e recebida e assinada pela diretoria da Coogal, foram destacados três pontos.

Compartilhe:

Com o encerramento das visitas técnicas, medidas apontadas e a notificação da Cooperativa dos Garimpeiros do Lourenço (Coogal), inicia-se agora os prazos para a execução dos serviços práticos e, assim, evitar um possível rompimento da barragem Labourier, no distrito de Lourenço, no município de Calçoene, há 374 km da capital Macapá

Na notificação feita pelos técnicos da Agência Nacional de Mineração (ANM) e recebida e assinada pela diretoria da Coogal, foram destacados três pontos. O primeiro, trata da drenagem da água, através da construção de um canal. O segundo é o reforço da barragem com blocos de rocha. Nestes dois primeiros pontos, a cooperativa tem 10 dias para realizar as obras. E o terceiro e último trabalho será a reconstrução da barragem, em que foi fixado um prazo de 60 dias.

Neste domingo, 21, uma força-tarefa se deslocará novamente ao distrito do Lourenço para observar se as etapas das obras já estão ocorrendo de acordo com a notificação assinada pela Coogal. A comitiva é formada por membros da Defesa Civil do Estado, Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema), Instituto de Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial do Amapá (Imap), Instituto Brasileiro e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Policia Militar e ANM.

 
Compartilhe:

Tópicos: