Cidades

Policial faz alerta sobre roubos e furtos de celulares

Para Márcio Cantuária, problema se encontra, originalmente, na habilitação de aparelhos.

Compartilhe:

Douglas Lima

Da Redação

 

O policial Márcio Cantuária trouxe a lume, na manhã desta segunda-feira, 17, a questão do grande número de roubos e furtos de aparelhos celulares em Macapá, mostrando que isso se dá por causa da certeza de impunidade que o ladrão tem em decorrência do procedimento de habilitação do aparelho.

Márcio alertou que há uma fragilidade muito grande nas operadoras, no que diz respeito à habilitação de telefones celulares. “O cara rouba o celular, manda pra cucuia todos os dados da vítima, resetando o aparelho; depois passa na padaria, compra um chip, digita o CPF que muitas vezes é da própria vítima, e já esta usando o aparelho”, descreveu o policial, para quem os celulares furtados ou roubados estão fomentando o crime nas mais diversas modalidades: “OLX, usando whatsapp e o facebook, pedindo dinheiro e por aí vai”.

O policial acha que para evitar a situação, a pessoa que compra o aparelho teria que o levar presencialmente a uma operadora, onde apresentaria documentação com foto e comprovante de endereço, fazendo uma coleta de biometria. No momento em que a propriedade do celular fosse questionada, motivada por roubo ou furto, o delegado de polícia saberia com quem realmente estava o telefone, porque teria a foto e a biometria de quem estava usando.

“Mas hoje, quando se faz um rastreio, você chega muitas vezes no CPF do próprio dono do aparelho que foi roubado em virtude de que na hora do roubo o ladrão também levara a documentação da vítima. E isso requer uma demanda muito maior de policiais, viaturas, intimações. É uma não de obra muito grande para recuperar um celular roubado. E também: muitas vezes o custo para o Poder Público é maior do que o preço do próprio aparelho.

O policial ainda disse que acredita que tem que haver uma seriedade na habilitação dos telefones celulares e que como solução poderia dotar o aparelho de senha para não permitir que quem o resete tenha acesso ao whatsapp e facebook, quando abertos.

Márcio Cantuária revelou que a Anatel já tem os procedimentos que dificultam roubos e furtos de telefones móveis, mas que não sabe o porquê de ainda não tê-los implementado. Embora a Anatel atue com base em leis federais, para o policial isso não impede que as operadoras implementem a forma por ele apresentada para habilitar celulares.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *