Cidades

Revitalização do Trapiche Eliezer Levy inclui espaços gourmet e coworking

A segunda etapa é a recuperação do restaurante – na outra extremidade do trapiche – só que num conceito de espaço gourmet, onde serão comercializados alimentos e lanches.

Compartilhe:

Uma placa com a singela frase “estamos em contagem regressiva” demonstra bem a expectativa da própria empresária que arrendou o Trapiche Eliezer Levy, na orla de Macapá. Trata-se de Mônica Rocha, que também é representante de uma das maiores operadoras de turismo do país, a CVC, no Amapá. Ela falou pela primeira vez a respeito do projeto de revitalização de um dos principais pontos turísticos da capital do estado, conforme licitação promovida pelo estado através da Secretaria Estadual do Turismo (Setur).


Mônica esteve no rádio no fim de semana, concedendo entrevista ao programa Conexão Brasília, da Diário FM. Na entrevista ao jornalista Cleber Barbosa, deu mais detalhes a respeito do projeto, dividido em três etapas distintas. A primeira, deverá ser entregue até o mês que vem, consiste da reabertura da sorveteria, agora repaginada como um espaço multiuso, onde o visitante contará com venda de artesanato, informações turísticas com um ponto CVC e também a venda de sorvetes.


Cruzeiros
A segunda etapa é a recuperação do restaurante – na outra extremidade do trapiche – só que num conceito de espaço gourmet, onde serão comercializados alimentos e lanches, mas também aliado a um espaço coworking, que consiste em bancadas e acesso à internet, para acessos pagos pela rede wifi. “Mas na primeira meia hora será gratuito, só mesmo se o visitante decidir fazer um trabalho mais demorado é que pagará o acesso. O que valerá a pena, pois estará contemplando o rio-mar”, diz a empresária.
Por Cleber Barbosa (cleberbarbosa.net)
 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *