Esportes

Alberto Maciel Junior é eleito Conselheiro Administrativo do COB

Pela primeira vez um Amapaense assume cargo relevante no COB

Compartilhe:

Tarciso Franco
Editor de Esportes

 

Taekwondo, Alberto Maciel Junior, foi eleito membro do Conselho de Administração do Comitê Olímpico do Brasil, com 28 votos, na assembleia geral ordinária do COB, realizada nesta quarta-feira, (7/10), no Rio de Janeiro. Alberto Maciel foi o quinto mais votado entre os 11 candidatos. Foram eleitos oito membros, sendo sete de Confederações e um membro independente.

 

– Esse cargo é o resultado de um trabalho em equipe que vem sendo feito da CBTKD. Fruto de planejamento e muito trabalho, os resultados vêm aparecendo na gestão administrativa e financeira, mas principalmente na área técnica. Acredito que a equipe (da CBTKD) está muito coesa e eu, como representante maior da Entidade, fico feliz com tudo que está acontecendo. Todo trabalho trouxe respeito dos membros da bancada do Comitê Olímpico e dos atletas de outras modalidades que puderam observar nossa evolução. Quando assumimos a nossa gestão o Taekwondo era um esporte desacreditado pelo COB, pela WT e por muitos praticantes. Hoje estamos sendo vistos de outra forma e isso engrandece ainda mais nossa modalidade. Esta é mais uma conquista nossa! O taekwondo hoje está dentro do COB, mais do que nunca, buscando o melhor, não só para o taekwondo e mas para o esporte brasileiro,  de forma geral – analisou Alberto Maciel Junior.

 

O conselho administrativo tem responsabilidade com a definição da estratégia e pelas boas práticas de governança do COB. Além de Alberto Maciel foram eleitos Jose Luiz Vasconcellos (CBC), Karl Anders Ivar Pettersson (CBDN), Matheus Figueiredo (CBDG), Raphael Nishimura (ABEE), Silvio Acácio Borges (CBJ) e Ernesto Teixeira Pitanga (CBTri). Como membro independete, com 20 votos, foi eleito Ricardo Leyser Gonçalves.

 

O Presidente do COB também comentou a relevância do conselho em sua gestão. “Esta é uma gestão pautada no coletivo e nas melhores práticas. A reforma estatutária promovida no COB, ainda em 2017, quando eu tinha apenas 42 dias como presidente da entidade, possibilitou que tivéssemos um Conselho de Administração e um Conselho de Ética. Todos juntos vamos ajudar a construir um esporte forte, unido e vencedor. Afinal, é justamente o esporte que nos ensina que ninguém conquista nada sozinho”, afirmou Paulo Wanderley.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *