Polícia

Dor e revolta marca sepultamento de policial

A notícia da morte do 2º sargento da Polícia Militar, Wanderley Costa Araújo, 46, chocou os colegas de farda do policial, principalmente do 4º Batalhão de Polícia Militar (4º BPM), onde ele desempenhava suas funções no setor administrativo.

Compartilhe:

Entre os familiares, o desespero foi ainda maior. 

Durante o velório e sepultamento, que ocorreu na tarde de domingo no cemitério de Santa Ana, em Santana, os sentimentos de dor e revolta dividiam os semblantes de amigos e parentes. “Queremos justiça. Não é porque foi um policial, antes de tudo foi um ser humano, um pai de família que teve a vida arrancada de seu peito da pior forma possível. Queremos que os responsáveis paguem pelo ato. Eles não destruíram apenas um policial, destruíram uma família inteira”, disse no cemitério um sargento que era tido como um dos melhores amigos de Wanderley.

Com honras militares o caixão do sargento foi baixado para a cova. O comando da Polícia Militar afirmou que todas as medidas estão sendo tomadas para amparar a família do militar e localizar os responsáveis pela execução.

 
Compartilhe:

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *