Política

Amapá inicia pico de contaminação pelo novo coronavírus e adota lockdown a partir de 19 de maio

Governantes pedem que população contribua e fique em casa. Rodízio de carros também está entre as novas medidas restritivas adotadas para conter a disseminação do vírus.

Compartilhe:

Railana Pantoja
Da Redação

 

O Governo do Amapá e a Prefeitura de Macapá anunciaram na manhã desta sexta-feira (15) que medidas restritivas mais severas, entre elas o Lockdown e o rodízio de carros, serão tomadas a partir da terça-feira (19) e terão validade por 10 dias para conter a disseminação do novo coronavírus. O estado iniciou seu pico de contaminação e se a curva continuar crescendo, hospitais públicos e privados não terão condições de atender todas as demandas. O governador Waldez Góes informou que o Amapá pode atingir na próxima semana o número de 350 óbitos, caso o isolamento não seja cumprido corretamente.

 

O lockdown significa bloqueio total, mas no Amapá não será assim. De acordo com os governantes, deve ocorrer um controle rigoroso do fluxo de pessoas nos 16 municípios. Atividades essenciais, que estavam permitidas no decreto anterior, continuarão funcionando.

 

“Nós estamos no início do que chamamos de pico, isso é perceptível no número de pessoas que precisam de leitos, medicamentos, lotação de UBSs. De fato, essa medida se faz necessária, decretar o lockdown, que são medidas de isolamento social mais rigoroso. Vamos restringir a circulação de pessoas, por isso continuarão as fiscalizações sanitárias; vamos instituir barreiras dentro dos bairros, especialmente naqueles onde a incidência da Covid é muito alta ou a taxa de isolamento é muito baixa; e a terceira medida é fazer o rodízio de placas”, explicou Clécio Luís, prefeito da capital.

 

O rodízio de carros foi escolhido como medida a ser adotada após as barreiras sanitárias realizadas na semana passada mostrarem um alto fluxo de veículos circulando, cerca de 60%. Essa medida não atinge profissionais da saúde e segurança, veículos de transporte coletivo, ambulâncias, viaturas e deliverys. Mas, para cidadãos comuns, em caso de descumprimento do rodízio uma multa de R$ 130 será aplicada.

 

“Nos dias pares, somente serão permitidas placas com final par. E nos dias ímpares, somente as placas com final de número ímpar. Será uma fiscalização da CTMac, Polícia Militar e todos que tiverem participando dessa Operação de contenção”, complementou Clécio.

 

O governador Waldez Góes informou que um convênio foi realizado entre PMM e GEA para permitir que a Polícia Militar do Amapá aplique multas.

 

“Nós vamos ter várias barreiras sanitárias, e nessas barreiras não somente agentes municipais, mas os agentes estaduais vão poder expedir a multa, seguindo já as regras estabelecidas pela Prefeitura”, anunciou.

 

Waldez também reforçou que não existe necessidade de corrida aos supermercados, mercadinhos, atacadões e farmácias, serviços essenciais que não podem ser suspensos e serão mantidos, seguindo as restrições dos decretos anteriores.

 

“Nós estamos anunciando essas medidas hoje, serão respeitados os direitos legais de sábado, domingo e segunda-feira para as pessoas se prepararem, tomarem consciência das informações, mas essas medidas começam a valer somente na terça-feira (19)”, finalizou o governador.

 

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *