Política

Apagão: Atendendo petição de Randolfe, Justiça Federal realiza inspeção em Subestação Macapá

No local ficam os transformadores que alimentam o sistema de energia restabelecido após o apagão que durou mais de 20 dias no final do passado.

Compartilhe:

Na manhã desta sexta-feira (15), o mandato do senador Randolfe Rodrigues e parlamentares acompanharam uma inspeção realizada pela Justiça Federal na Subestação Macapá, na BR-156, zona norte de Macapá.

Representaram na vistoria o mandato do senador o advogado e autor da ação popular, Rubem Bermeguy, e Lucas Abrahão. A comitiva foi comandada pelo juiz federal João Bosco Costa Soares, e contou com a participação dos deputados estaduais Dr. Victor Amoras (REDE) e Paulo Lemos (PSOL), vereador André Lima (REDE), o presidente da OAB-AP, Auriney Brito, e membros do MPF e AGU.

As autoridades foram recebidas por diretores da LMTE, que afirmaram o pleno funcionamento dos 3 transformadores na subestação. Além disso, foi informado também que o sistema de Laranjal do Jari, de onde foi tirado transformador reserva durante o apagão para suprir o restante do Amapá, já está com um sistema de backup restabelecido.

“O Juiz Federal Dr. João Bosco registrou que essa solução energética só foi possível em razão da ação popular proposta pelo senador Randolfe Rodrigues que, com a judicialização, permitiu a rápida e diligente ação da Justiça Federal na solução do gravíssimo problema enfrentado pelo Estado do Amapá”, destacou o advogado Rubem Bermeguy.

Bermeguy destacou ainda que o senador Randolfe Rodrigues negou a proposta da União de encerramento da ação após a vistoria. “Por entendermos que ainda há explicações e mobilizações necessárias de interesse do povo do Amapá, acreditamos que a ação deve continuar”, explicou o advogado.

Apagão na quarta-feira (13)
Sobre o novo apagão que ocorreu em 13 municípios na última quarta-feira (13), a LMTE relatou que a motivação não teria relação com a Subestação, mas com descargas atmosféricas ao longo da linha, e ainda, segundo a LMTE, teria sido prontamente restabelecida a transmissão, ficando a demora na distribuição por conta da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA). A apuração do caso será realizada nos autos da ação popular.

Na quinta-feira (14), o juiz João Bosco já havia acatado petição do senador Randolfe Rodrigues dando prazo de 48h para que Aneel, ONS e LMTE respondam às causas do novo blecaute.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *