Política

Audiência de conciliação sobre a eleição na Câmara Municipal de Macapá termina sem acordo

Desembargadora Sueli Pini remeteu os autos para a Câmara Única do Tribunal de Justiça

Compartilhe:

Paulo Silva
Editoria de Política

Não houve composição na audiência de conciliação promovida nesta segunda-feira (15) pela desembargadora Sueli Pini, do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP), com os vereadores envolvidos no processo de eleição para os cargos de presidente e 1º vice-presidente da Câmara Municipal de Macapá (CMM), impasse que vem se arrastando desde janeiro e já chegou ao Supremo Tribunal Federal (STF), onde o pedido do vereador Ruzivan Pontes para anulação a votação do dia 4 de abril foi negado pelo ministro Luiz Fux.

Participaram – cada um com seu advogado – os vereadores Yuri Pelaes, Caetano Bentes, Marcelo Dias, Ruzivan Pontes, o procurador da vereadora Adrianna Ramos e a procuradora de justiça Clara Banha, em sessão conduzida pelas mediadoras Nilce Helena de Oliveira Ferreirae Samia Waldeck e pelo conciliador em formação Breno Hudson Lacerda.

Após todos os esclarecimentos, as partes aceitaram prosseguir com a sessão, mas aplicadas as técnicas de soluções de conflitos, as partes não compuseram, mas aceitaram participar da sessão e da técnica de círculo restaurativo, participaram ainda os verededores Alcinei Maciel, Vitor Hugo, Rinaldo Martins e Bruna Guimarães.

Uma vez que não houve composição entre as partes, a desembargadora Sueli Pini determinou a remessa dos autos à Câmara Única do Tribunal de Justiça.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *