Política

Barco francês vai coletar lixo no Rio Oiapoque e CRE articula autorização do lado brasileiro

Segundo a presidente da Comissão de Relações Exteriores da Alap (CRE), deputada Cristina Almeida (PSB), a preocupação é sobre a contrapartida do Brasil.

Compartilhe:

A prefeitura de Saint George, na Guiana Francesa, vai colocar em operação a embarcação L’oyapockaise no lado francês do Rio Oiapoque, no dia 19 de janeiro. Com o objetivo de funcionar diversas vezes por semana, o barco vai coletar os resíduos fluviais no rio até as suas margens, bem como vai conscientizar os moradores da necessidade de jogar os lixos em lugares adequados.

Segundo a presidente da Comissão de Relações Exteriores da Alap (CRE), deputada Cristina Almeida (PSB), a preocupação é sobre a contrapartida do Brasil, uma vez que a embarcação ainda não possui autorização da Marinha para operar no lado brasileiro.

“Tal fato impossibilita uma ação mais efetiva de sua operação, pois o não recolhimento do lixo despejado ao longo do Rio Oiapoque, em nosso território, coloca em risco todo o ecossistema da região banhada pelo manancial em questão”, destaca Cristina Almeida.

Projeto da Prefeitura de Saint George, o barco foi financiado 80% pelo governo francês, mas teve o total apoio da CRE, inicialmente através de uma audiência pública realizada em dezembro de 2017, quando o projeto estava em fase de elaboração.

Cristina informou, ainda, que a CRE direcionou ofícios para a Agência da Capitania dos Portos no Oiapoque e à Prefeitura de Oiapoque, visando as providências cabíveis e, nesta terça-feira (14), reunirá com o capitão de Fragata Fernando Cézar da Silva, juntamente com as Comissões de Relações Exteriores e de Meio Ambiente.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *