Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Política

Clécio Luís diz que Calçoene tem potencial pesqueiro, mas falta investimento

Ex-prefeito da capital e pré-candidato ao Governo do Amapá visitou o município durante o projeto ‘Pelo Amapá Inteiro’


Fotos: DA

Railana Pantoja
Da Redação

 

O ex-prefeito de Macapá e pré-candidato ao Governo do Amapá, Clécio Luís (Solidariedade), segue executando o projeto ‘Pelo Amapá Inteiro’ e morando em todos os municípios do estado para montar seu plano de governo. Recentemente em Calçoene, onde passou um mês, Clécio disse que o município tem potencial pesqueiro, “junto com Santa Catarina tem o maior banco pesqueiro do Brasil”, mas falta investimento.

“A diferença é que o litoral de Santa Catarina conseguiu se consolidar como um polo pesqueiro, e nós [Calçoene] somos um banco pesqueiro. Todo mundo pesca, mas não somos um polo pesqueiro porque não temos indústrias e cadeia produtiva para que esse pescado deixe atividade econômica para o Amapá. Estive no Cabo Orange e o oceano parece uma verdadeira cidade de tanta movimentação pesqueira, são barcos especialmente do Pará, Maranhão e até de outros países, como a China, que compram nosso pescado”, detalhou Clécio Luís.

Segundo Clécio, Calçoene possui três indústrias pesqueiras, mas que são limitadas à produção de filé. “Queremos que esse peixe seja processado por inteiro, aproveitando o filé, mas a pele também sirva para a indústria calçadista, por exemplo, a carcaça, e a parte óssea, que pode servir para produção de farinha. Então, precisa de uma cadeia produtiva. O estado precisa criar os distritos pesqueiros industriais, onde o estado limita as áreas para as empresas se instalarem, atrai novos empreendimentos, dá todo tipo de incentivo fiscal e também possa garantir combustível subsidiado e produção de gelo suficiente”, defendeu.


Comente