Política

Covid-19: Davi amplia leitos de UTI em hospitais do Amapá

10 novos leitos serão entregues para o governo do Estado

Compartilhe:

Atendendo a uma solicitação do presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (Democratas-AP), o ministério da Saúde liberou, nesta quarta-feira (25), os primeiros dez novos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) para reforçar os atendimentos dos casos de Covid-19 no Amapá. Até o final desta semana, o governo do estado receberá um kit contendo todos os equipamentos necessários para estruturação nos espaços físicos dos hospitais da rede pública de saúde estadual.

O kit é composto por 10 ventiladores pulmonares; 10 monitores multiparamétricos; 10 bombas infusoras com característica exclusiva para dieta enteral e outras 40 para medicamentos parentais; 10 camas motorizadas com elevação; 2 desfibriladores com tecnologia bifásica; um eletrocardiógrafo multicanal e uma plataforma de monitorização. Os equipamentos serão entregues assim que a secretaria estadual de Saúde do Amapá indicar o mapa de distribuição e instalação dos leitos de UTI.  Além disso, também ficará a cargo do executivo estadual a contratação da equipe clínica para atendimento.

Mesmo seguindo em isolamento domiciliar, conforme a determinação do ministério da Saúde após ter testado positivo para o coronavírus, Davi tem acompanhado a evolução dos cenários epidemiológicos no estado e conversado constantemente, por telefone, com o ministro Luiz Henrique Mandetta, a respeito das demandas da saúde para o enfrentamento da crise pública causada pelo coronavírus.

Davi destacou que o ministro Mandetta têm atendido, prontamente, os pedidos emergenciais para o Amapá.

“Mais leitos! Essa é uma das nossas prioridades para garantir assistência à população e reforçar a rede hospitalar nas ações de saúde para o combate ao coronavírus. Estamos focados em cuidar dos mais vulneráveis e salvar vidas. A liberação desses recursos é super importante para aumentarmos significativamente as chances de cura dos pacientes infectados. Em nome do povo do Amapá, eu agradeço ao ministro Mandetta que tem atendido nossas solicitações. Continuaremos trabalhando”, afirmou Davi.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *