Política

‘DEM é empecilho para apoio a Clécio; Gilvam é complicado, mas tem apoio do aliado Waldez”, diz Dora

Em meio às vertentes políticas que impedem uma adesão ou rejeição imediata a cada uma das candidaturas expostas na disputa pelo palácio ‘Laurindo Banha’, o Diretório Municipal do PT se reunirá nesta sexta-feira, 7, para uma tomada de posição.

Compartilhe:

Pelo que disse à noite desta quarta-feira, 5, a ex candidata à prefeita de Macapá, Dora Nascimento, o partido dela, PT, tem motivos para ao mesmo tempo rejeitar e aderir à candidatura de Clécio Luís (Rede), o mesmo acontecendo em relação ao peemedebista Gilvam Borges. Clécio e Gilvam disputam o segundo turno da eleição majoritária na capital.

Em meio às vertentes políticas que impedem uma adesão ou rejeição imediata a cada uma das candidaturas expostas na disputa pelo palácio ‘Laurindo Banha’, o Diretório Municipal do PT se reunirá nesta sexta-feira, 7, para uma tomada de posição.

A informação foi dada também pela própria Dora, nesta quarta-feira, em entrevista no programa ‘Café com Notícia’, na Rádio Diário FM 90,9, apresentado por Ana Girlene.

A ex candidata, que se autolançou postulante à Câmara Federal, em 2018, registrou que a tendência natural seria um apoio a Clécio Luís, por se tratar de um candidato de esquerda, porém com ele “há um empecilho, o DEM”.

Dora disse com convicção que o Democratas, partido do senador Davi Alcolumbre, apoiou financeiramente a candidatura de Clécio no primeiro turno e que isso gera dificuldade para uma possível composição.

No caso de Gilvam, segundo a petista, seria complicado subir no mesmo palanque com o peemedebista, mas que, por outro lado, há o apoio do governador Waldez Góes ao candidato. Dora lembrou que o gestor estadual é do PDT, legenda que em nível nacional combina com o Partido dos Trabalhadores.

“Então, vamos esperar o que o nosso Diretório Municipal vai decidir sobre a questão do segundo turno em Macapá, porque estamos liberados pela direção do PT nacional para tomarmos um rumo próprio”, esclareceu Dora.

Em nenhum momento a petista falou na possibilidade de sua sigla não apoiar Clécio nem Gilvam.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *