Política

Governador Waldez inaugura a 2ª escola em uma semana no Conjunto Macapaba

Escola Estadual Professor Antônio Munhoz Lopes, que presta homenagem a um mito da educação no Amapá atende alunos do 6º ao 8º ano, Nível Médio, MedioTec e do EJA.

Compartilhe:

O governador Waldez Góes (PDT) e a secretária de estado de Educação (Seed), Goreth Souza, entregaram na manhã desta segunda-feira (12) a segunda escola do Conjunto Habitacional Macapaba, localizado na Zona Norte de Macapá). A escola, que recebe o nome de Antônio Munhoz Lopes, um mito da educação no Amapá, que faleceu no ano passa, é destinada ao Ensino Fundamental I (6º ao 8º ano), Nível Médio, MedioTec (cursos profissionalizantes) e Educação de Jovens e Adultos (EJA). A primeira escola inaugurada no Conjunto, a Escola Estadual Professora Marly, atende alunos do Ensino Fundamental I (1ª a 4ª séries).

 

Ouvido com exclusividade antes da inauguração pelo repórter Costa Filho, que comanda uma das equipes volantes do programa, Waldez Góes justificou o nome da escola e detalhou o seu funcionamento: “Eu sei o quanto o professor Munhoz era referência e continua sendo referência a todos os educadores; são décadas de colaboração, ensinamentos, por isso nada mais justo que homenagear esse mito da educação com essa belíssima unidade educacional no Macapaba. É uma escola de 1º Mundo, com sala de Ensino Especial, permitindo que além de estudarem em turmas normais, em processo de inclusão, eles terão reforço no contra-turno, um processo que também implantamos; é 100% monitorada eletronicamente, climatizada na sua totalidade, com refeitório, quadra poliesportiva, biblioteca, sala de informática e laboratório de ciências, enfim, é uma escola que vem com toda preparada para ajudar na formação intelectual e cultural dos estudantes”.

 


O governador falou sobre os investimentos que estão sendo feitos no Macapaba: “Só aqui estamos investindo cerca de R$ 21 milhões, dos quais cerca de R$ 14 milhões. As duas escolas custaram R$ 5 milhões, mais R$ 520 mil em equipamentos. Temos também a creche, que vamos entregar no 2º semestre, que vai atender em torno de 400 alunos das séries iniciais. Já estamos em processo contratação para a construção dos quartéis do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar, e da delegacia da Polícia Civil, além da feira, que já vai para a Licitação, onde os empreendedores terão os seus espaços; Vamos construir uma Unidade Básica de Saúde (UBS). Os artesãos também serão contemplados com espaço próprio, inclusive eles estão expondo os seus trabalhos durante a inauguração. O Conjunto Macapaba tem merecido toda a minha atenção e pedi à equipe um trabalho redobrado. Com isso, até o final de 2018 vamos ter aqui três unidades habitacionais atendendo quase 3 mil alunos”.

 

Mau uso do Cartão Escola
Waldez Góes comentou sobre a exoneração de um servidor de uma escola do interior do estado por uso indevido do Cartão Escola: “Quando falei a primeira vez, e foi neste programa, sobre esse novo sistema de controle de despesas eu disse o quanto iria garantir transparência e acompanhamento em tempo real das despesas efetuadas pelos gestores. Isso possibilitou que o mau uso tenha sido detectado em tempo real, evitando a ocorrência sucessiva da ilegalidade e um longo tempo de apuração. O funcionário foi exonerado instantes depois e agora vai ser responsabilizado criminalmente”.

 

Waldez falou sobre a eficiência do Cartão Escola: “Trata-se de uma ferramenta muito importante, porque permita à Seed e aos órgãos de controle fazerem o monitoramento em tempo real da aplicação de recursos. Esse sistema é tão eficiente que pelo menos seis estados já manifestarem interesse, inclusive o próprio Ministério da Educação já oficiou ao governo do Amapá pedindo informações sobre o sistema”.

 

A nova escola
A Escola Estadual Professor Antônio Munhoz passa a ofertar a partir desta segunda-feira os ensinos fundamental II, médio e Educação de Jovens e Adultos (EJA), nos turnos da manhã, tarde e noite para 1.400 estudantes matriculados no ensino regular. As aulas iniciam-se no dia 20 de março. A unidade possui 12 salas de aula, uma delas dedicada ao ensino especial com reforço escolar no contraturno; um laboratório de informática com 36 computadores; laboratório de ciências; biblioteca; sala para grêmio estudantil; amplo refeitório; quadra poliesportiva, entre outros ambientes.

 

A escola está climatizada com 20 centrais de ar condicionado e já possui sistema de vigilância monitorada para guarda patrimonial, com 32 câmeras e 33 sensores de presença. O projeto arquitetônico foi elaborado pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), com investimento de R$ 5 milhões, onde foram aplicados pelo governo estado R$ 520 mil em equipamentos.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *