Política

Plano Conjunto contribuirá para o desenvolvimento econômico

Governo do Amapá vai identificar vocações comuns dos municípios para serem trabalhadas em conjunto.

Compartilhe:

Para auxiliar os municípios no desenvolvimento econômico, o governo do estado do Amapá está construindo um Plano de Trabalho Conjunto. Na manhã dessa terça-feira, 21, gestores estaduais do setor econômico se reúnem com as equipes municipais para mais uma etapa do projeto. O evento está marcado para o auditório do Instituto Estadual de Florestas (IEF).

Durante o encontro, os municípios apresentarão as principais demandas de cada região. O objetivo é identificar vocações comuns para que possam ser trabalhadas em conjunto otimizando recursos.

De acordo com o secretário de Estado da Ciência e Tecnologia, Robério Aleixo, o grupo do setor econômico, responsável pela elaboração do plano, está reunindo com os prefeitos de 13 municípios para realizar o mapeamento integrado de ações. Com isso, o GEA ficará mais próximo das prefeituras.

“Com exceção de Macapá, Santana e Oiapoque, reunimos com todos os outros 13 prefeitos para apresentar o projeto do Plano que auxiliará as prefeituras no desenvolvimento econômico e a enfrentar a crise”, explicou Aleixo.
Segundo Aleixo, Macapá e Santana terão um plano diferenciado voltado para a região metropolitana. Oiapoque também terá um plano específico focado no processo de abertura da Ponte Binacional, que liga o município a cidade de Saint Georges na Guiana Francesa.

Entre as ações que podem ser trabalhadas, o plano destaca o consórcio dos municípios que deverá ser implantado no formato do consórcio interestadual para o desenvolvimento da Amazônia. Além disso, a implantação do polo de desenvolvimento regional das cidades que formatará propostas unindo os municípios por regiões.

As discussões dessa etapa do projeto ocorrerão até sexta-feira, 24. A cada dia, o governo reunirá com um grupo de municípios.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *