Política

Procuradoria da Mulher, da Alap, faz ato pelo combate ao feminicídio no Amapá

Ato público ocorre às 18h desta quarta-feira (12) quando a Lei Emily Karine completa 1 ano de criação. Abraço simbólico e acendimento da luz lilás fazem parte da programação pelo fim da violência contra as mulheres.

Compartilhe:
Deputada Cristina Almeida (PSB) preside Procuradoria da Mulher

Elden Carlos
Editor

 

A Procuradoria Especial da Mulher da Assembleia Legislativa do Amapá (Alap) realiza às 18h desta quarta-feira (12) um abraço simbólico no prédio da Casa de Leis e acende a luz lilás [em comemoração ao Agosto Lilás] e pelo primeiro ano de criação da Lei n° 0021/19-AL, de autoria da deputada Cristina Almeida (PSB), que institui o dia 2 de agosto como o Dia Estadual de Combate ao Feminicídio. A data escolhida é uma homenagem à cabo PM Emily Karine de Monteiro, vítima desse tipo de crime, em 2018, cometido pelo seu então companheiro, além de outras vítimas.

Durante entrevista na manhã desta quarta-feira (12) ao programa LuizMeloEntrevista (Diário 90,9FM), a deputada se disse preocupada com a explosão de casos de violência doméstica surgidos durante o período da pandemia.

“Aumentaram os casos de violência doméstica, feminicídios e tentativas de femicídio, como o que foi registrado no último domingo. Hoje [12] é um dia de reflexão e de repúdio a toda forma de agressão contra as mulheres. Precisamos que as mulheres, no primeiro sinal de agressão, denunciem seus companheiros. O poder público precisa melhorar o sistema de acolhimento das vítimas. Outra forma de prevenção é a aplicação efetiva da lei. Estamos levando essa discussão para dentro das escolas por acreditar que somente pela educação poderemos, de fato, mudar essa triste realidade”, disse a parlamentar.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *