Última hora Polícia Política Cidades Esporte
Política

Randolfe consegue assinaturas para instalar CPI do MEC

Liderada pela oposição, nova CPI busca investigar gestão de Milton Ribeiro no Ministério da Educação. Ex-ministro foi preso pela PF


Foto: Agência Senado

O requerimento de instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Ministério da Educação (MEC) obteve, nesta quinta-feira (23), o número mínimo de assinaturas necessárias. O último signatário do requerimento é o senador Giordano (MDB-SP).

 

Encabeçada pelo líder da oposição no Senado Federal, Randolfe Rodrigues (Rede-AP), a CPI do MEC busca investigar supostas fraudes cometidas na pasta durante a gestão do ex-ministro Milton Ribeiro – preso pela Polícia Federal, na quarta-feira (22), acusado de tráfico de influência, advocacia administrativa, prevaricação e corrupção passiva.

 

O senador tentava, desde março, conseguir as 27 assinaturas mínimas necessárias para que o presidente da Casa Alta, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), decida sobre a instalação do colegiado. A prisão do ex-ministro deu fôlego à oposição para tirar a CPI do papel.

 

Na quarta-feira, Pacheco defendeu que prosseguirá com a instalação, caso o requerimento esteja em conformidade com o regimento. No entanto, demonstrou ser contra a CPI, pelo tom eleitoreiro que deve ser formado em torno do assunto.

 

O temor de Pacheco é o mesmo de outros signatários da CPI do MEC, que desistiram posteriormente e solicitaram a retirada de assinaturas. Eles avaliam que a comissão parlamentar viraria um “palanque” para as eleições.

Confira a lista dos signatários:

  1. Randolfe Rodrigues (Rede-AP);
  2. Paulo Paim (PT-RS);
  3. Humberto Costa (PT-PE);
  4. Fabiano Contarato (PT-ES);
  5. Jorge Kajuru (Podemos-GO);
  6. Zenaide Maia (PROS-RN);
  7. Paulo Rocha (PT-PA);
  8. Omar Aziz (PSD-AM);
  9. Rogério Carvalho (PT-SE);
  10. Reguffe (União-DF);
  11. Leila Barros (PDT-DF);
  12. Jean Paul Prates (PT-RN);
  13. Jaques Wagner (PT-BA);
  14. Eliziane Gama (Cidadania-MA);
  15. Mara Gabrilli (PSDB-SP);
  16. Nilda Gondim (MDB-PB);
  17. Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB);
  18. José Serra (PSDB-SP);
  19. Eduardo Braga (MDB-AM);
  20. Tasso Jereissati (PSDB-CE);
  21. Cid Gomes (PDT-CE);
  22. Alessandro Vieira (PSDB-SE);
  23. Dario Berger (PSB-SC);
  24. Simone Tebet (MDB-MS);
  25. Soraya Thronicke (União-MS);
  26. Rafael Tenório (MDB-AL);
  27. Giordano (MDB-SP).

Comente