Política

Workshop busca criar visão de desenvolvimento para o Amapá

Evento trabalha com perspectiva de transformar as potencialidades do estado em potência.

Compartilhe:

Douglas Lima – Da Redação

 

Segmentos políticos e econômicos do Amapá debatem no Teatro ‘Leonor Barreto Franco’, do Sesi-AP, as potencialidades do estado com o propósito de criar uma visão de desenvolvimento sustentável que possa atrair investimentos externos. O evento começou às 9h com encerramento previsto para as 13h desta segunda-feira, 21.

Os debates se dão em workshop programado pelo Sesi/Senai em parceria com o senador Randolfe Rodrigues, Prefeitura Municipal de Macapá e Sebrae/AP, com a presença, entre outros, além de empresários e industriais, do prefeito Clécio Luís, governador Waldez Góes e senador Davi Alcolumbre.

No programa LuizMeloEntrevista (Diário FM 90,9) , hoje de manhã, o diretor regional do Sesi/Senai-AP, Sérgio Moreira, falou que o workshop é uma contribuição das duas organizações do Sistema S com o objetivo de criar uma visão de desenvolvimento que se quer e se deseja para o Amapá, o desenvolvimento sustentável.

Para Sérgio Moreira, desenvolvimento sem sustentabilidade é apenas crescimento, e que o Amapá, em razão das potencialidades que possui, é a mais privilegiada entre as 27 unidades federativas brasileiras, podendo vir a se destacar nos cenários nacional e internacional como grande potência.

O diretor regional do Sesi/Senai pontuou que o estado do Amapá tem uma população ainda pequena; meio ambiente absolutamente preservado, talvez o mais preservado entre todos os estados brasileiros e posição geográfica privilegiada, não apenas no meio do mundo, mas também no estuário e na boca do Amazonas, o rio mais importante do mundo.

“Necessariamente, aqui é o lugar da Bacia Amazônica, que não significa só o Brasil, mas também os países andinos, como o Peru, Bolívia e Colômbia. Se juntarmos a isso as riquezas naturais que o rio e a floresta proporcionam, e se ainda agregarmos conhecimento, pesquisa e desenvolvimento voltados para produtos de sustentabilidade, o mundo vai passar a consumir o Amapá, e consumir não apenas pelos seus produtos, mas vindo aqui para assistir a um modelo de preservação que se deseja sustentável”, discursou Sérgio Moreira.

Concluindo, o diretor regional registrou que é por entender o estado dessa maneira que o Sesi criou o workshop com realização de discussões técnicas e políticas para gerar consensos e estratégias de desenvolvimento para a sociedade amapaense.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *