Turismo

Para salvar o lugar BONITO

Frequentadores do “Parque do Forte” lançam um movimento para resgatar o logradouro que virou um cartão postal da cidade de Macapá.

Compartilhe:

Texto:  Cleber Barbosa

A Fortaleza de São José de Macapá é, sem dúvida, uma das maiores atrações turísticas do Amapá. Mas tem uma estrutura em seu entorno que foi criada para valorizar ainda mais o monumento: O Parque do Forte, também apelidado de “Lugar Bonito” e que atualmente dá sinais de que precisa de uma intervenção urgente, pois a ação de vândalos está descaracterizando o logradouro e até deixando arriscado um passeio por lá.

E uma solução pode estar a caminho. Trata-se de um grupo de abnegados frequentadores do Parque do Forte, que encabeça um movimento para limpar, recolher o lixo, pintar e resgatar o valor arquitetônico que deu fama ao local. “Nós passamos a vir para cá com nossas famílias, seja para caminhadas, corridas, trazer as crianças para patinar ou andar de bicicleta e não podemos desistir da praça”, diz Gilberto Carvalho, 49, que é um dos voluntários do movimento.

A dona de casa Rosário Dias, 44, costuma levar alimentos, cadeiras e a família inteira para fazer piquenique no Parque. “Vi isso em uma viagem à Europa, onde as pessoas sabem valorizar os parques públicos. Então, por que não fazer a mesma coisa aqui, num lugar com atrativos ainda maiores, como o rio Amazonas que adorna esse lugar?”
O movimento para salvar o Parque do Forte pretende fazer gestões junto ao poder público no sentido de resgatar a iluminação pública e implantar policiamento no Lugar Bonito. “E tem outros logradouros da cidade que precisam também deste tipo de apoio, como a praça do Novo Horizonte”, diz Rosário.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *