Coluna Esplanada

Flávio, o plano B

 

Ninguém no entorno do clã arrisca dizer que Jair Bolsonaro será o candidato da direita em 2026. “Refugiado” nos Estados Unidos – ele não quer voltar ao Brasil – Bolsonaro se tornou uma sentença ambulante. Seu primeiro medo é desembarcar aqui e perder o passaporte no mesmo dia. O segundo, de ser preso no âmbito do inquérito das fake news sob a caneta do ministro Alexandre de Moraes, do STF, a despeito de outros processos nos quais é alvo estarem a caminho da 1ª instância. Este cenário começou a esboçar o plano B: o candidato pode ser o filho senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) que, para muitos aliados, é o mais preparado do quarteto de herdeiros. Com a investigação das “rachadinhas” arquivada, Flávio tem caminho livre. Resta saber como vai se comportar na gestão o governador Tarcício de Freitas, em São Paulo, potencial nome do grupo. Flávio e Tarcício são amigos. Mas em política é outra história.

 

Arquivo confidencial

Os ataques no gabinete da presidente do STF, ministra Rosa Weber, não foram piores que o descoberto pela PF: os criminosos que depredaram o Supremo invadiram sua sala e levaram pastas com arquivos confidenciais da mesa. O desafio para investigação é que a sala não tem câmeras. Antes do vandalismo, a presidente já evitava o povo. Evitou um voo comercial e solicitou um jatinho da FAB para ir a Porto Alegre no Réveillon.

 

Paredes valiosas

A estupidez da depredação aliou-se à burrice dos analfabetos culturais e pode-se comemorar que há um minúsculo saldo positivo no Palácio do Planalto após os ataques daquele domingo aloprado: Painéis de Burle Marx (2º andar) e de Athos Bulcão (4º andar), que valem milhões de reais, foram os únicos quadros preservados.

 

Cerco a JJ

O deputado federal Jonathan de Jesus (PR-RR) estava confiante de que seria o próximo ministro do TCU, com bênçãos de Arthur Lira. A maré virou. Há uma força-tarefa de adversários para impedi-lo. Informações sobre investigações e gastos de gabinete com empresas familiares circulam entre políticos. Agora, presidentes de partidos que se manifestaram favoravelmente à sua candidatura, como o PT e PSB, são procurados para mudarem de ideia. Ministros do TCU já torcem o nariz para o nome dele.

 

Transição oficial

Apesar de estar desde a posse do presidente Lula da Silva já trabalhando de fato, dentro do Palácio do Planalto, o deputado estadual André Ceciliano (PT-RJ) a partir de hoje será oficialmente Secretário Nacional de Relações Governamentais. É que, como presidente da ALERJ, ele não poderia se licenciar até passar o cargo na Assembleia.

 

Os bilhões do Kwai

A plataforma Kwai apresenta hoje em Brasília pesquisa encomendada ao Instituto Locomotiva sobre o perfil de consumo de jovens das classes B e C no cenário de pós-pandemia. Os números revelam que o público mais jovem movimenta cerca de R$ 655 bilhões por ano (isso mesmo) e representa 70% da massa de renda da faixa etária entre 16 e 34 anos. O estudo procura ilustrar quem é esse público, definindo suas características, seus comportamentos e sua importância para a economia no País.

 

 

Guarda-costas e a escuta

 

O acirramento dos ataques ideológicos contra ministros do Supremo Tribunal Federal obrigou a Corte a aumentar em mais de R$ 1,3 milhão ano passado o investimento em segurança para os magistrados – nas ruas, em casa e na sede do Poder Judiciário. Levantamento da Coluna aponta que o STF desembolsou em 2022 quase R$ 10 milhões (R$ 9.756.120,43) com segurança privada para proteger as dependências e seus ministros. As rubricas cobrem despesas com empresas de guarda-costas e vigilância patrimonial. Em 2021, esse gasto foi de R$ 8.446.181,54. Alguns ministros transitam com seis guarda-costas. Mas tanto investimento parece não surtir o efeito esperado dentro da própria sede. Tão vergonhoso quanto o vandalismo no STF foi o ataque moral à Corte engavetado pela administração em 2014: até hoje a Secretaria de Segurança e PF não descobriram quem instalou uma escuta ambiental debaixo da mesa do ministro Luís Roberto Barroso. Estava desativada, revelada por este repórter. Investigações entre portas apontam que o alvo era o inquilino anterior do gabinete, o relator do Mensalão do PT, Joaquim Barbosa. A escuta foi varrida para debaixo do tapete.

 

Limpa na farda

O clima de desconfiança nas polícias Militar e Civil do Amapá é tão gritante entre muros do quartel que o governador Clécio Vieira decidiu chamar um delegado de Minas Gerais para tentar pôr ordem nas corporações, como secretário de Segurança. Há suspeitas de que agentes atuam em grupos de extermínio, e em conluio com o tráfico.

 

Remetente do caos

Egresso do finado Governo, o presidente interino dos Correios, Heglehyschynton Valério Marçal, somou desastre de ações em três semanas: aniquilou a Corregedoria, exonerou cinco servidores do órgão e anunciou aberração administrativa: uma “comissão de anistia” para servidores que reclamarem das supostas perseguições em processos internos. Ele mesmo já foi citado internamente em apurações. Enquanto isso, o PT quer emplacar diretorias regionais, que numa canetada do interino passaram a ser por indicação de quem manda, não mais por meritocracia.

 

Parentada na cela

A PF descobriu que há centenas de parentes e amigos de oficiais do Exército detidos no presídio de Brasília, daquela turma que acampava no QG. Uma esposa de general foi liberada. Em um mês, a PMDF tentou retirar acampados por duas vezes, mas foi barrada pelo comando dos oficiais. Deu no que deu…

 

Caixa (de problemas)

A indicação do advogado Marcelo Bonfim, de Belo Horizonte, para vice-presidente da Caixa acendeu o alerta no Planalto. Pelo estatuto da Caixa, a nomeação tem que ser por processo seletivo com funcionário de carreira – não é seu caso.  Para piorar o cenário, é um aliado do governador Romeu Zema (que atacou o PT com verborragia figadal na campanha). Como presidente do BDMG, Bonfim duplicou os empréstimos a prefeituras em pleno ano de eleição, o que ajudou  Zema e o aliado Jair Bolsonaro em mais de 200 cidades. Bonfim é apadrinhado do PT de Minas, em especial do deputado Miguel Angelo e de Romênio Pereira, do diretório, que atropelaram para conseguir essa vaga.

 

Vai, Josué?

O presidente Lula da Silva não desistiu de ter Josué Gomes à frente do Ministério da Indústria e Comércio. A situação dele na Fiesp motivou o Barba a enviar novo convite por um emissário. Lula quer desocupar Geraldo Alckmin da pasta para que o vice seja o gerente do Governo, e o libere para agendas internacionais com a primeira-dama.

 

País das drogarias

 

Ou o povo está muito hipocondríaco ou o Brasil adoece a cada dia. O setor farmacêutico segue em expansão: mais de 29 mil farmácias foram abertas nos últimos três anos, segundo dados do Sebrae. As micro e pequenas empresas são responsáveis por 85% das novas drogarias. Em 2022, foram inauguradas 6 mil novas farmácias no País. Em 2021, ano em que prevalecia a pandemia da Covid-19, o número foi ainda maior, com 12.758 novos estabelecimentos. Hoje, o Brasil tem 191.689 farmácias e drogarias.

 

Anistia na canetada?

Presidente interino dos Correios, egresso da gestão Bolsonaro, Heglehyschynton Valério Marçal criou uma aberração administrativa e surpreendeu a estatal: uma comissão de anistia para os funcionários que foram e ou estão alvos de processos administrativos na Corregedoria. Curiosamente, o período abordado é justamente o da gestão do ex-presidente da República, de 2018 a 2022. No site dos Correios, o texto no link da tal comissão, que prevê revisão dos processos, explica que “Nesse espaço serão acolhidas as manifestações dos empregados demitidos da Empresa”. Ainda de acordo com a comissão, o objetivo é analisar “relatos e documentos aqui registrados” para auxiliar a “definir o fluxo e as regras do processo de reavaliação das demissões efetuadas no referido período”. Numa canetada, como revelou a Coluna, Heglehyschynton exonerou um delegado federal chefe da Corregedoria que tinha mandato até 2025.

 

Pedágio virtual

Conhecido por emparedar empresas que falham na prestação de seus serviços, o site Reclame Aqui (RA) está agora dando dor de cabeça a grandes e médias empresas num novo campo, com cobrança de assinaturas. Empresários reclamam que quem não dá dinheiro ao RA fica com a reputação pior do que quem paga por seus serviços. O RA ainda foi além. Recentemente cortou o acesso de algumas empresas pagantes a seu sistema e exigiu que elas rompessem contratos com startups que fornecem serviços semelhantes ao seu. Devido a isso o RA está sendo processado no CADE. Em resposta à Coluna o RA informa que “não comercializa nenhum tipo de solução que possa influenciar direta ou indiretamente a reputação das marcas e empresas apresentadas no nosso site”.

 

Força, gente

O ano de 2023 mal começou e o Índice de Confiança do Consumidor da FGV já registrou queda de 2,2 pontos em janeiro, ficando com 85,8 pontos. Entre os fatores que compõem o ICC, o que mais contribuiu para a queda foi a perspectiva sobre a situação financeira das famílias nos próximos seis meses, cujo indicador caiu 7,6 pontos, chegando a 97,4 pontos.

 

Cheque abatido

A ascensão do PIX afundou outras formas de pagamentos na praça. Ao longo dos últimos anos, o uso do cheque pelos brasileiros tem apresentado uma queda contínua, de acordo com a Febraban: em 2022 foram compensados 202,8 milhões de cheques, uma queda de 7,3% em comparação com 2021. Já em comparação com 1995, início da série histórica, quando foram compensados 3,3 bilhões de cheques, a queda é de 94%.

 

Cooperativa$

O Estado do Rio de Janeiro já conta com 423 cooperativas e quase 340 mil cooperados. Elas tiveram crescimento no faturamento de 4%, alcançando R$ 11,4 bilhões. A geração de empregos por essas unidades cresceu 8% ano passado, e hoje possuem 15 mil postos de trabalho. O Anuário do Cooperativismo Fluminense 2022, produzido pelo Sistema OCB/RJ, apontou aumento de 16% no número de cooperados frente a 2021.

 

 

Casa = mundo

 

Cresceu estupendos 491%, entre 2020 e 2022, o número de profissionais que vivem no Brasil, porém trabalham em home office e em salas para empresas do exterior. Segundo a plataforma Husky, o setor de tecnologia da informação é o que mais recruta brasileiros para as multinacionais. O salário em dólar, que pode chegar a US$ 2 mil (mais de R$ 10 mil, além de benefícios), pode explicar esse fenômeno.

 

‘Apagão’ no MME

Considerada uma das principais pastas do Governo, o Ministério de Minas e Energia do Governo Lula da Silva está prestes a completar um mês sem qualquer sinal de quem deve ser o futuro secretário-executivo, número 2 de Alexandre Silveira. Os principais cotados para assumir o cargo não agradam o presidente e devem ser vetados. Nem Bruno Eustáquio, nem André Pepitone, tampouco Efrain Cruz devem ficar com a vaga. Isso porque, depois do episódio envolvendo o ex-ministro Anderson Torres, Lula deixou claro que não quer em postos estratégicos ex-integrantes do Governo Bolsonaro. Apesar de contarem com perfil técnico – exigência do PT – os três têm em seu passado recente passagens por cargos de comando. A demora causa desconfiança no setor, desconforto entre os servidores do MME e desgaste na imagem do Governo Lula III. Sobra até para o ministro Silveira, com críticas à sua inabilidade para resolver a vaga.

 

Fator Josué

Lula da Silva não desistiu de chamar o empresário Josué Gomes – filho do saudoso ex-vice José Alencar – para ministro da Indústria & Comércio, diante da situação em que ele se encontra à frente da FIESP, quase deposto. Com Josué no MDIC, Lula tira o peso das costas do seu vice Geraldo Alckmin e o libera para ser o gerentão do Governo. O Barba está louco para começar uma agenda internacional para limpar seu nome e trabalhar para conquistar o Nobel da Paz pelo combate à fome.

 

Extorsão oficial?

Muitos empresários de Betim, na grande BH, há mais de ano têm reclamado da administração do município, que adotou uma postura no mínimo duvidosa: pedidos de doação para a cidade para quem quiser obter documentações que são obrigação do setor público. É praticamente uma extorsão oficial, com o eufemismo de retorno para o cidadão. O Betim Shopping é a nova vítima. Para obter a renovação do Relatório de Impacto de Circulação (RIC), a prefeitura está cobrando dos proprietários a entrega da estrutura de cinco pontos de ônibus. Que são da incumbência da gestão pública.

 

Acertando o atrasado

O povo quer resolver suas pendências financeiras. Vide o Mutirão de Negociação e Orientação Financeira – iniciativa da Febraban, BC, Senacon e Procons – realizado em novembro: registrou 2,3 milhões de contratos renegociados pelos bancos. Nos últimos três anos, foram 24,3 milhões de contratos em atraso repactuados pelo sistema bancário. O Multirão contou com a participação de 160 bancos e instituições financeiras.

 

FIT & UFC

A Fit Combustíveis ampliou sua participação como patrocinador do UFC com eventos e ativações pré, durante e após a luta. Destaque para a ação com crianças da Usina dos Campeões, que puderam conhecer lutadores e participar do momento da Pesagem do UFC 283. A Usina é um projeto social idealizado pelo empresário Ricardo Magro, mantenedor da entidade, e pelo lutador de MMA Pedro Rizzo, com sede na comunidade de Manguinhos no Rio de Janeiro. O intuito das ativações foi gerar visibilidade para a parceria e se aproximar do público que é apaixonado pela modalidade.

 

*******************************************************************************

 

Saidinha é presentão

 

Antes de ser eleito presidente da República, Jair Bolsonaro soltou que mudaria a lei para extinguir o indulto a detentos em datas festivas, a famigerada “saidinha” da cadeia. Passaram-se quatro anos e viu-se um desfile de marginais nas ruas das grandes capitais em reincidência de crimes. A Coluna levantou os dados nas três principais cidades do Brasil para o “saidão” do Natal e Réveillon. No Estado do Rio de Janeiro, 1.997 presos foram liberados dia 24 de dezembro, com retorno agendado para o dia 30 de dezembro, até às 22h.  Ao todo, 20% deles não retornaram. Fugiram 390 marginais. Índice similar ao mesmo período de 2021: dos 3.187 detentos com liberdade provisória, 687 não retornaram. Em São Paulo, o Judiciário autorizou saída temporária de 36.041 apenados entre 23 de dezembro de e 3 de janeiro:  4,61% (1.661 potenciais bandidos) desfilam nas ruas. Em Brasília, foram liberados 1.958 presos, mas 25 não voltaram e circulam felizes pelas ruas da capital. A Lei n° 7.210/84 prevê a soltura para “proporcionar condições para a harmônica integração social do condenado”. E dane-se o cidadão de bem.

 

Força da Solar

A energia solar no Brasil cresceu 84% em 2022. Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica, a potência instalada passou de 13 gigawatts em janeiro do ano passado para 23,9 gigawatts neste mês de 2023. Tornou-se a segunda maior fonte da matriz energética do País, com 11,2% do mercado, atrás somente da hídrica (51,3%). Nos últimos 10 anos, a fonte solar atraiu mais de R$ 120,8 bilhões em investimentos, gerou mais de 705 mil empregos e arrecadou cerca de R$ 38 bilhões em impostos.

 

Bancão cobiçado

Um porquê de a direção do Banco do Nordeste ser cobiçada por partidos aliados de todo presidente eleito: a instituição desembolsou, apenas em 2022, R$ 49 bilhões no setor produtivo, aumento de 23,5% de recursos na economia. A maior parte dos recursos foi do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste para infraestrutura (R$ 11 bilhões), agricultura (R$ 8 bilhões), comércio e serviço (R$ 6,98 bilhões), pecuária (R$ 6,36 bilhões) e indústria (R$ 2,77 bilhões).

 

Moda online

Levantamento da SmartHint revela que o segmento online de Moda e Acessórios foi o mais buscado por consumidores entre janeiro e novembro. Foram 1 milhão de compras nas lojas virtuais com faturamento de R$ 20 bilhões. O setor de Perfumaria, Cosméticos e Saúde ficou na segunda colocação, com 344 mil pedidos. A pesquisa analisou 25 setores, com mais de 475 mil de pedidos.

 

Seu bolso escolar

O preço do material escolar das crianças é uma das grandes preocupações dos brasileiros no início do ano. Segundo levantamento do Procon Jundiaí (SP), os preços de um mesmo produto desse nicho podem variar até 148%. Foram comparados os valores de 70 itens idênticos, entre eles régua de acrílico de 30cm, de R$ 7,35 a R$ 16,85 (variação de 148%), tesoura sem ponta, de R$ 9 a R$ 21,90 (variação de 143%), cola branca de R$ 7,63 a R$ 17,90 (variação de 135%).

 

Imóvei$

O mercado imobiliário paulistano segue em viés de alta com os números consolidados de 2022. De acordo com a plataforma Imovelweb, o preço do aluguel na capital subiu 11,6% no último ano. Já o preço dos imóveis à venda aumentou 5,1%. O valor médio do aluguel em dezembro de 2022 era de R$ 3.639 para os apartamentos de 65 m². Em relação aos imóveis à venda, a média de dezembro foi de R$ 10.055 por metro quadrado.

 

Desfile por 2026

 

Os governadores Eduardo Leite (Rio Grande do Sul) e Tarcísio Freitas (São Paulo) marcaram presença nas rodinhas do Fórum de Davos, além do ministro Fernando Haddad. O trio engrossou a lista de presidenciáveis do Brasil que desfilam na Suíça para conhecer, todos os anos, mega empresários que apostam em potenciais eleitos para o País. A comitiva brasileira virou a prévia da eleição de 2026.

 

Itaipu é de Gleisi

O deputado federal Ênio Verri (PT), um soldado do grupo de Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann, será o Diretor-Geral da Usina Itaipu. Ele assume o mandato em fevereiro na Câmara e renuncia em seguida. Ênio foi chefe de gabinete de Bernardo quando ministro do Planejamento no 1º Governo de Lula da Silva. E o PT não deixa os seus de lado.

 

Prêmio de consolo

A ministra Marina Silva, uma “lulista”, barrou a colega Izabella Teixeira, uma “dilmista”, na Autoridade do Clima a ser criada no bojo do Ministério do Meio Ambiente, que a primeira vai comandar. A ex-ministra Izabella não ficou na chuva, e ganhou um prêmio de consolo: vai ser nomeada para o conselho do BNDES.

 

Antes do crime

A segurança palaciana estava mais preocupada em fazer homenagens, pelo notório. O Palácio do Planalto concedeu o Diploma Amigos da Guarda Presidencial (e de Jair Bolsonaro) a Alexandre Garcia, Nelson Piquet e outros 23 agraciados.

 

Golpe?

Rubinho Nunes, advogado e vereador de São Paulo pelo União Brasil, entrou com representação contra o Governo Lula da Silva depois da tentativa do Planalto de institucionalizar a palavra “golpe” em referência ao impeachment de Dilma Rousseff, em 2016. Em artigo publicado sobre a nova gestão da EBC, o site oficial do Planalto começou a adotar o termo para se referir ao processo que apeou Dilma do cargo. O registro foi protocolado dia 18. A denúncia foi enviada à procuradoria criada pelo próprio Governo para combater desinformação (Fake News).

 

Sedex desastroso

O presidente interino dos Correios, Heglehyschynton Valério Marçal, derrubou cinco gerentes da Corregedoria da estatal numa canetada e esvaziou o órgão que tirou a empresa das páginas policiais nos últimos anos. Para além da surpresa, emendou com um desastre amoral: vai criar uma “comissão de anistia” para apoio a servidores reclararem de suposta perseguição em processos administrativos. Curiosamente ele foi citado internamente em apurações. Valério Marçal também exonerou um delegado federal que era chefe dos corregedores, que tinha mandato até 2025, e mudou regras de meritocracia para cargos de direção regional. Agora, esses cargos são de escolha da cúpula. Enquanto isso, o PT se digladia para emplacar uma nova diretoria para a estatal. O grupo ligado a Gleisi Hoffmann quer o ex-deputado sindicalista Vicentinho (PT-SP) como presidente. Outra ala do partido investe no nome de um advogado paulista.

 

 

Meu Governo, Meu Jatinho

 

Sai Governo, entra Governo, mudam os inquilinos e as benesses do Poder conquistam todos eles. Não está diferente na reestreia de Lula da Silva (PT) e seu séquito: Cinco ministros da Esplanada já usam os jatinhos da Força Aérea Brasileira para viajarem para suas casas e redutos eleitorais nos fins de semana. Na sexta-feira dia 6 de Janeiro, poucos dias após as suas posses, a da Cultura, Margareth Menezes (Salvador); o da Fazenda, Fernando Haddad (São Paulo); o das Cidades, Jader Filho (Belém); e a da Saúde, Nísia Trindade (Rio de Janeiro) decolaram em diferentes aviões para suas capitais, voltando dia 9, segunda-feira. Haddad repetiu o trecho na quinta-feira, dia 12. Nísia fez um bate-e-volta entre os dias 13 (sexta) e 15 (domingo) novamente na rota Brasília-Rio-Brasília. Na mesma sexta, o ministro da Justiça, Flávio Dino, embarcou para sua São Luís (MA) e voltou dia 16, na última segunda-feira. Todos eles levaram de cinco a nove caroneiros e alegaram motivos de Segurança para a FAB. Por regra da administração, os ministros podem utilizar os aviões em agendas oficiais ou por segurança. Nenhum deles quer encarar a popularidade num voo comercial. Os voos podem ser consultados por qualquer cidadão no link: https://www.fab.mil.br/voos.

 

Olho nele

As polícias de Brasília baixaram a cabeça para as ordens do interventor, porém não engolem a decisão do ministro da Justiça, Flávio Dino: nomear um jornalista ligado ao PCdoB, de outro Estado e sem qualquer experiência em Segurança Pública, para comandá-los. Há quem aponte uma vitrine para uma futura candidatura de Ricardo Cappelli a deputado no Distrito Federal. O tempo mostrará, ou não.

 

Semeando..

Mal o Governo começou e aparecem desconfiança entre grupos na Esplanada. A nomeação de Fabiana Zamora como assessora especial no Ministério da Agricultura – ocupado por Carlos Fávaro – acendeu alerta no partido dele, o PSD. É que Zamora foi assessora de Paulo Teixeira (PT), petista que assumiu o Ministério do Desenvolvimento Agrário. A sigla de Gilberto Kassab está atenta aos movimentos do ministro Fávaro. Os peões dessa lavoura descobriram que ele tem acenado para o PT com frequência.

 

Comédia na detenção

O radialista Roque Saldanha, um conhecido boquirroto e metido a durão no Norte de Minas, foi preso em Governador Valadares pela PF por ameaças ao STF e ministros togados. Seus vídeos e áudios em grupos de whatsapp ficaram famosos entre bolsonaristas. Mas no dia da abordagem de madrugada a PF deu um susto, antes, na mãe do prefeito de Teófilo Otoni (MG), Daniel Sucupira, que não tinha nada a ver com o caso. Os agentes erraram o endereço e foram bater na porta da mãe dele, uma anciã.

 

Mulheres de Raquel

Em Pernambuco a governadora Raquel Lyra nomeou mulheres para posições-chaves na estrutura do Governo. Quer estrear mostrando o empoderamento feminino na gestão. Elas ficarão à frente da Segurança, Saúde, Educação, Desenvolvimento Urbano e  Controle-Geral do Estado, que contará com seção responsável pela Transparência. Pernambuco é também o Estado em que há mais mulheres em cargos de 1º escalão. Elas são maioria: 15 em 29, incluindo a governadora e a vice-governadora, Priscila Krause.

 

Clima no Rio

Começou uma campanha em diferentes frentes para que a cidade maravilhosa seja sede da Autoridade Climática. O Rio de Janeiro tem histórico importante no tema, por ter sediado a Rio 92, evento climático mais importante do mundo à época. A ideia foi lançada há dias por Wagner Victer, numa palestra. Victer é o ex-Secretário de Energia e Indústria Naval do Estado, e também já cuidou da Educação e da Cedae em outros governos, com atenção especial para o meio ambiente nas gestões. O Rio, aliás, vai sediar uma Bolsa de Créditos de Carbono em breve, em parceria com a Nasdaq.

 

 

Ele não quer voltar

O ex-presidente Jair Bolsonaro não pretende voltar ao Brasil tão cedo. Há no metiê do Capitão quem aposte que não retorna mais. Seu principal temor não é o risco de um mandado de prisão num dos processos no STF, mas o de perder o passaporte tão logo desembarque em Brasília, como cidadão comum investigado. Ele já avisou de novo ao PL, seu partido, que precisa de mais tempo. A casa em Orlando, na Flórida, esta muito bem montada para ele, esposa e filha – e seus móveis continuam num depósito em Brasília. Bolsonaro também mantém o plano de se mudar para a Itália, com ou sem cidadania, se sua situação judicial piorar no Brasil.

 

Sem farda

Nos últimos seis anos, 42 militares do Exército Brasileiro foram vítimas de morte por violência, fora do expediente do trabalho, apenas no Estado do Rio de Janeiro. No mesmo período a Marinha perdeu 14 militares vítimas de violência no Estado. Em 2022, foram registrados três homicídios de militares em cada Força no Rio. O maior índice de falecimento do EB ocorreu em 2018, quando 16 militares foram a óbito.

 

Em alta

O Terminal Portuário São Luís, administrado pela VLI, registrou recorde na movimentação de cargas em 2022. Foram 5,4 milhões de toneladas de carga geral, o maior volume desde 2015, quando movimentou 4,9 milhões de T. O terminal movimenta insumos minerais e cargas do agronegócio, com destaque para os grãos de soja e milho.

 

Literatura jurídica

Os advogados Pierpaolo Bottini e Gustavo Henrique Badaró lançam a 5ª edição do livro “Lavagem de Dinheiro: Aspectos Penais e Processuais Penais”, pela editora Revista dos Tribunais. A obra trata de ativos digitais e os riscos para a lavagem de dinheiro. O livro já está disponível nas livrarias do País.

 

Café na saca

Produção de café promete alta em 2023: para esta safra a Conab prevê produtividade de 54,94 milhões de sacas de café beneficiado. Em 2022, foram colhidas 50,9 milhões de sacas. A área total destinada a cafeicultura dos cafés arábica e conilon teve crescimento este ano de 0,8% sobre a área da safra do ano passado, totalizando 2,26 milhões de hectares.

 

Seu Direito Air

Em 10 anos de atuação, a AirHelp – plataforma líder no mundo em auxílio a prejudicados – ajudou 1,5 milhão de passageiros a receberem indenização de companhias aéreas. Nesse mesmo período, cerca de 16 milhões de pessoas no mundo foram informadas sobre os direitos dos viajantes.

 

**********************************************************************************

 

Ela$ no mercado    

 

O poder do batom em alta no País. Pesquisa do Instituto Rede Mulher Empreendedora mostra que o Brasil surge em 7º lugar no ranking de países que mais têm empreendedoras mulheres: 30 milhões de empresárias brasileiras estão no mercado. As principais dificuldades enfrentadas por elas são: baixo faturamento, informalidade e a falta de conhecimento em tecnologias para alavancar os negócios.

 

Indústria na praça

Nos últimos meses de 2022, a demanda por bens industriais registrou queda. Segundo o Indicador Ipea de Consumo Aparente de Bens Industriais, o baque foi de 2,9% em novembro. O indicador ainda apontou que ocorreu um recuo de 2,4% naquele trimestre. O consumo de bens industriais é definido como uma fração da produção doméstica com foco no mercado interno, com ampliação para as importações. A produção destinada ao mercado nacional caiu 0,5% em novembro.

 

Oh, Minas Gerais

O PSB e o PT de Minas Gerais, segundo maior colégio eleitoral do País, cujos filiados ajudaram a eleger o presidente Lula da Silva no 2° turno, se sentem abandonados pelos seus dirigentes nacionais, Carlos Siqueira e Gleisi Hoffmann, respectivamente. Os socialistas penam mais. Já tiveram bancada federal forte e desta vez só elegeram um deputado estadual – e os líderes regionais avisaram a Siqueira que a legenda corre risco de sumir no Estado. Os petistas cobram da direção do partido e de seus deputados federais eleitos cargos no segundo escalão.

 

 

Derrapagem

Após abrir investigação para apurar suposto cartel envolvendo uma gigante fabricante e revendedora de pneus, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) deverá convocar a depor 17 diretores da Pirelli Brasil Ltda, e revendedores oficiais da marca. A italiana é acusada por um ex-revendedor de “acordar, combinar, manipular ou ajustar preço com concorrentes”, o que é proibido pela Lei 12.529/11. O CADE não comenta casos em andamento. A Coluna não conseguiu contato com a Pirelli.

 

Diálie

O Distrito Federal vai cofinanciar a Tabela SUS da diálise com mais R$ 146,53 por sessão, mais uma conquista da rede estadual da Associação dos Centros de Diálise e Transplante (ABCDT). Com esse aporte adicional, as clínicas poderão oferecer até 712 novas vagas. Hoje, só em leitos de UTI, existem 40 pacientes internados para poder fazer a hemodiálise, alerta a ABCDT. Rio de Janeiro, Santa Catarina, Mato Grosso são os outros Estados que já praticam o cofinanciamento da diálise no Brasil.

 

Brasil-EUA

O comércio bilateral entre o Brasil e Estados Unidos atingiu a cifra de US$ 88,7 bilhões em 2022, segundo análise da Câmara Americana de Comércio para o Brasil. As importações brasileiras alcançaram o recorde de US$ 51,3 bilhões, mais 30,3% sobre o ano anterior. Já as exportações para os americanos saltaram 20,2% em relação a 2021, atingindo US$ 37,4 bilhões. A despeito disso, o Brasil acumulou saldo negativo de US$ 13,9 bilhões, quase 70% maior que em 2021.

 

 

Palácio seria incendiado

 

Um detalhado relatório de 50 páginas do Instituto Nacional do Patrimônio Histórico (Iphan) revela que a situação hoje seria muito pior na sede do Poder Executivo e para a imagem do Brasil no mundo. Os criminosos que invadiram o Palácio do Planalto tentaram atear fogo no 3º andar, onde fica o gabinete presidencial – que não conseguiram invadir por causa da porta blindada. Um grande carpete foi encontrado com marcas de incêndio perto do corredor que dá acesso ao gabinete. Os criminosos que causaram o vandalismo do dia 8 de janeiro não atacaram só as sedes dos três Poderes. Danificaram também o Museu da Cidade e o Espaço Lúcio Costa, cujas construções ficam na praça entre os três palácios. As pedras usadas para quebrar vidraças no Planalto foram as portuguesas do piso da praça – que também são tombadas. Retiraram centenas delas e danificaram a iluminação da calçada. Cientes de que poderiam ser flagrados em vídeos, levaram câmeras de segurança, mas não há relatos de que o DVR (aparelho que armazena imagens) foi roubado. É por ele que a Polícia Federal vai identificar todo o bando, com o passar dos meses de investigação.

 

Roubo no STF

O semblante irritado da ministra Rosa Weber flagrado na conversa dela e outros ministros com o presidente Lula da Silva, na noite do domingo trágico em Brasília, tem seus reais motivos além da depredação do plenário do Supremo Tribunal Federal. Os criminosos invadiram o gabinete da presidente, ocupado por ela, queimaram todos os documentos confidenciais em cima da mesa. Pior, há suspeita de que levaram pastas com processos sob sigilo.

 

Presentão para 25

A Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal informou à Coluna que foram liberados 1.958 presos em 23 de dezembro de 2022 para a “saidinha” de Natal, o famigerado indulto amparado por Lei federal. A volta do bando às celas estava prevista para 27 de dezembro. Mas 25 não voltaram e circulam felizes pelas ruas da capital.

 

Inadimplência

Um levantamento do IBEVAR e FIA Business School estima que a taxa de inadimplência de pessoa física deve ficar entre 5,72% e 6,32%, com média estimada de 6,02% para janeiro de 2023. A avaliação mensal aborda a inadimplência da carteira de crédito livre do Sistema Financeiro Nacional, ou seja, não inclui operações referenciadas em taxas regulamentadas, ligadas ao BNDES.

 

Cumbica gigante

O Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, recebeu cerca de 34,4 milhões de passageiros em 2022. No ano passado, 243.888 voos (nacionais e internacionais) pousaram e decolaram. Dezembro registrou movimentação de 3,3 milhões de passageiros. E no mesmo mês, foram registrados 23.183 pousos e decolagens. A GRU Airport, concessionária que administra o aeroporto, operou para 112 destinos, sendo 52 internacionais e 60 domésticos.

 

Riscos nas rodovias

A Confederação Nacional do Transporte (CNT) divulgou o estudo “Transporte Rodoviário”, no qual revela aumento de 50% no número de pontos críticos nas rodovias do País em 2022. Foram registrados 2.610 problemas na infraestrutura, enquanto que em 2021 esse número ficou em 1.739 ocorrências. Os Estados com maiores ocorrências foram Minas Gerais com a quedas de barreira (123) e erosões na pista (182) e o Pará com buracos grandes (291).

 

*************************************************************************************