Cidades

Aluna da escola Tiradentes vai representar o Amapá no Jovem Senador 2019

A estudante Caroline Silva Ribeiro, 17 anos, aluna da Escola Estadual Tiradentes, vai representar o Amapá no Congresso Nacional. Ela foi selecionada no programa Jovem Senador 2019 – concurso nacional de redação que seleciona um aluno de ensino médio de cada estado do país, para vivenciar o trabalho do Senado Federal. A jovem ficará na […]

Compartilhe:

A estudante Caroline Silva Ribeiro, 17 anos, aluna da Escola Estadual Tiradentes, vai representar o Amapá no Congresso Nacional. Ela foi selecionada no programa Jovem Senador 2019 – concurso nacional de redação que seleciona um aluno de ensino médio de cada estado do país, para vivenciar o trabalho do Senado Federal. A jovem ficará na capital federal no período de 25 a 29 de novembro.

O tema da redação desta edição foi “Cidadão que acompanha o orçamento público dá valor ao Brasil”. Caroline confessa que, antes de participar do concurso, não tinha tanto conhecimento sobre o assunto. Então, com a ajuda da sua professora orientadora, Patrícia de Souza Nazário, pesquisou tudo o que era relacionado ao planejamento e execução das finanças públicas e construiu a redação “A democratização do acesso à informação das políticas orçamentárias”.

“Escrevi na minha redação que o orçamento público é o responsável em ofertar serviços públicos essenciais, como educação, segurança e saúde, entretanto, boa parte da população, principalmente os jovens, não entendem a importância e não acompanham o planejamento e a execução das finanças públicas”, comentou a estudante.

Para o acesso democrático da informação das políticas orçamentárias, Caroline defende que o tema deve ser tratado nas escolas, e que se crie um aplicativo para celular, que aceite sugestões e contenha um banco de dados referente aos gastos públicos e investimentos sociais, com uma linguagem simplificada, acessível a todas as classes sociais.

A professora-orientadora Patrícia Nazário disse que já sabia do potencial da aluna quando pegou e leu a primeira redação. “Faltavam poucas coisas para alinhar. E a Caroline se esforçou muito durante todo o processo, e conseguiu uma redação vencedora. Além disso, com o concurso, notamos que a conversa sobre orçamento público precisa, realmente, vir para dentro da escola”, concordou Patrícia.

É a primeira vez que a estudante Caroline e a professora Patrícia participam de um concurso. Elas vão viajar para Brasília com todas as despesas pagas pelo Senado Federal. A jovem senadora vai participar de comissões para apresentar, discutir e aprovar sugestões que podem tramitar como projetos de lei, se acolhidas pela Comissão Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH).

Mais participação

Este ano, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) conseguiu envolver mais de 90% dos municípios no Programa Jovem Senador. A divulgação foi feita corpo a corpo pela Gerência de Protagonismo Estudantil, grupo de jovens que facilita a interlocução com os estudantes da rede estadual.

Em 2019, 1.184 textos foram produzidos pelos alunos, crescimento de 249% em comparação a 2018.  Além disso, mais professores se envolveram no programa, um salto de 72 para 356 professores, e a participação estudantil saiu de 3.187 alunos para 5.652 alunos.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *