Cidades

Combate à malária começa por área de garimpo em Porto Grande

Força-tarefa fez burrifação intradomiciliar, instalação de mosquiteiros com inseticida e conscientização de moradores; meta é alcançar 1,5 mil residências.

Compartilhe:
A Superintendência de Vigilância em Saúde (SVS) começou as ações de combate à malária no Amapá por uma área de garimpo no município de Porto Grande, chamada pelo nome de Vila Nova. As atividades são desenvolvidas através de uma força-tarefa formada pelo Governo do Amapá, Ministério da Saúde e Prefeitura de Porto Grande.

Durante a última semana, agentes de endemias e profissionais da vigilância em saúde percorreram a localidade que registrou, somente no ano passado, 488 casos da doença. As equipes fizeram borrifação intradomiciliar e instalaram mosquiteiros impregnados com inseticidas, além de orientar a população sobre cuidados. Os mosquiteiros foram distribuídos, recentemente, aos municípios que mais registraram casos de malária.

Antes do trabalho em campo, os agentes de endemias receberam capacitação ofertada pela SVS, que orientou sobre os procedimentos para a instalação dos mosquiteiros e para orientação aos moradores.

As próximas comunidades de Porto Grande que receberão o trabalho preventivo serão: Cupixi (22/04), Nova Canaã (6/5), Campo Verde (20/05), Dona Maria (27/05) e Munguba (3/06). Em cada localidade, a força-tarefa realiza as ações de combate à malária em um período de cinco dias.

A previsão é que pelo menos 1,5 mil residências sejam visitadas em Porto Grande até o mês de junho. Os municípios de Santana e Mazagão, que também registraram grande número de casos de malária em 2018, preparam seu cronograma de ações que contará com suporte da SVS.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *