Cidades

Governo do Amapá participa da terceira reunião do projeto Bio-Plateaux

O encontro aconteceu dentro do Congresso Mundial de Conservação, em Marselha, na França.

Compartilhe:

O Governo do Estado do Amapá participou da terceira reunião do Projeto Bio-Plateaux, realizada dentro do Congresso Mundial de Conservação, que aconteceu no período de 3 a 11 de setembro em Marselha (IUCN), na França.

O Projeto BIOPLATEAUX faz parte das ações da Comissão Mista de Cooperação Transfronteiriça entre o Brasil e a França (CMT), que é coordenada pela Agência de Desenvolvimento Econômico do Amapá, no lado brasileiro.

A comitiva do Brasil esteve representada pela chefe adjunta do gabinete do governador Waldez Góes, Tânia Maria, que é membro do Comitê Diretor do projeto Bio-Plateaux, do Diretor da Agência Nacional de Águas (ANA) do Brasil, Oscar Cordeiro, e da Coordenadora Executiva de Políticas Setoriais de Desenvolvimento Econômico Regional, da Agência de Desenvolvimento Econômico do Amapá, Elen Pinheiro, que é membro do grupo de trabalho do projeto Bio-Plateaux.

O objetivo do encontro foi apresentar o avanço do Projeto na cooperação para a gestão dos recursos hídricos dos rios transfronteiriços Oiapoque e Maroni, que separam a Guiana Francesa, respectivamente, do Brasil e do Suriname.

O Governo do Amapá é partícipe do projeto desde novembro de 2019, quando o governador Waldez Góes assinou o termo de cooperação técnica do com a França, na Conferência de Cayenne.

Financiado pelo Programa de Cooperação Inter-regional da Amazônia (PCIA), e coordenado pela Coletividade Territorial da Guiana (CTG), o Projeto Bio-Plateaux é resultado das ações da CMT e visa facilitar a gestão compartilhada das bacias hidrográficas do Rio Oiapoque e Maroni para o desenvolvimento de estudos sobre recursos hídricos e biodiversidade aquática.

Em sua participação, como membro do Comitê Diretor do Projeto Bio-Plateaux, Tânia Maria ressaltou a importância de conhecer para proteger e desenvolver a Biodiversidade e o Desenvolvimento sustentável.

“O rio Oiapoque é o maior rio transfronteiriço do Estado do Amapá, o mais preservado da federação brasileira. No Estado, estamos em constante discussão sobre o desenvolvimento econômico com responsabilidade e segurança ao meio ambiente. Assim como na CMT, no eixo ambiental, através do Projeto Bio-Plateaux, o Amapá será sempre parceiro de projetos da fronteira, que visem a preservação do meio ambiente e a melhoria de vida do povo do nosso Estado”, declarou Tânia.

O Congresso Mundial de Conservação encerrou neste sábado, dia 11 de setembro. Durante a sua programação, foram disponibilizados painéis de discussões, das quais, o Amapá participou efetivamente, como: “Protegendo um dos recursos de água doce mais excepcionais do mundo: Cooperação Transfronteiriça no escudo da Guiana”; “Bio-Plateaux: Compartilhando conhecimento sobre água e biodiversidade entre Guiana Francesa, Suriname e Brasil”.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *