Cidades

Meteorologia prevê chuvas dentro da média no mês de maio em todo o Estado

A previsão aponta chuvas intensas este mês nas cabeceiras dos principais rios do Estado.

Compartilhe:
O Núcleo de Hidrometeorologia e Energias Renováveis do Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Amapá (NHMET/Iepa) prevê chuvas para o mês de maio dentro da média que é de aproximadamente de 360 milímetros para grande parte do Estado nas áreas central e sul, além do extremo oeste.

Já para o centro-leste e extremo norte, as chuvas devem ficar acima da média para o período, com a concentração de chuvas ultrapassando os 430 milímetros.

“Para esta área do estado são esperadas chuvas com acumulados diários variando entre 20 e 50 milímetros. Também estão previstas chuvas intensas nas cabeceiras dos rios Amapari, Araguari e Jari”, informou o meteorologista e gerente da Sala de Situação do Amapá (SSAP/NHMET), Dr. Jefferson Vilhena.

Há ainda a previsão de acumulados de até 430 mm sobre as cabeceiras dos rios Calçoene, Falsino, Cassiporé e Oiapoque, inclusive o Arquipélago do Bailique e Sucuriju.

“É importante explicar que sobre o rio Jari os acumulados de chuvas possuem um tempo de resposta sobre o nível do rio de até 25 dias. Para os rios Oiapoque, Araguari e Amaparí, o nível aumenta em até 20 dias depois dos eventos de chuvas nas cabeceiras. Os rios Falsino, Calçoene e Cassiporé possuem um período de resposta variando entre 5 e 10 dias”, acrescentou.

 

Chuvas de abril

Durante o mês de abril, as chuvas ocorreram dentro do esperado para todas as cidades do Estado do Amapá, com variações de aproximadamente 7,79% abaixo da média normal, as mínimas ocorreram sobre as cabeceiras da Bacia do Rio Jari (Extremo Oeste do Estado).

Nos demais municípios ocorreram eventos de chuvas volumosas com acumulados registrados de até 20,8 mm/h e de 111,2 mm/dia de chuva.

O acumulado de chuvas dos últimos 30 dias (1 a 30 de abril) indica um total de 349,4 milímetros de chuvas sobre grande parte do Estado e mais de 300 milímetros sobre o extremo oeste. A média mensal de precipitação girou em torno de 257,2 milímetros na porção centro-oeste e 491,6 milímetros na porção norte-leste sul.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *