Política

Assessoria de Capí afirma que tentativa de tirar PT da disputa eleitoral não vai prosperar

Segundo o ex-secretário de Saúde e atual chefe de gabinete do senador João Capiberibe, em Brasília, não há qualquer pendência na prestação de contas.

Compartilhe:

O ex-secretário de estado da Saúde (Sesa) e atual chefe de gabinete do senador João Capiberibe (PSB), Jardel Nunes, disse nesta quarta-feira (05) ao Diário do Amapá ser ‘mais faísca que fogo’  possibilidade de exclusão do PT da Coligação com o PSB, e que a tentativa de tirar o partido da disputa tem como foco prejudicar a campanha de Capiberibe ao governo.

 

“É importante lembrarmos que os partidos existem para viabilizar a disputa democrática e por mais que ocorram erros na gestão do Fundo Partidário e tenham peso como condição de participação, o bem maior é a democracia. Essa impugnação da chapa do PT é difícil prosperar até porque já houve o acordo e já pagaram a primeira parcela. Tanto barulho em torno disso parece uma estratégia política orquestrada para nos atingir (PSB). Mas estamos trabalhando tranquilos e serenos”, ressaltou.

 

Jardel também disse que não verdadeiras informações veiculadas na mídia dando conta de que candidatos a deputada federal da coligação encabeçada pelo PSB desistiram da disputa: “Essa informação não procede; não tivemos nenhum desistente para deputado federal. O que ocorreu é que por um erro no registro das candidaturas foram inscritos 19 quando só poderiam ser inscritos 16, o que nos obrigou a cortar três candidatos”.

 
Compartilhe:

Tópicos:  

Deixe seu comentário:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *